Caças Rafales da Força Aérea Francesa chegaram na Base Aérea de Langley, Virginia. (Foto: Armée de L´Air)

Os aviões de caça Rafale da Força Aérea Francesa que participarão do exercício trilateral “Atlantic Trident 2017” chegaram na Base da USAF de Langley, localizado no estado da Virgínia, na costa leste de EUA.

Os aviões de combate franceses atravessaram o Atlântico apoiados por dois aviões de reabastecimento C135 do Grupo de Voo 2/91 “Bretagne”. Depois de decolarem de suas bases, os aviões realizaram uma parada técnica na Base de Lajes, nos Açores (Portugal). Eles, então, cruzaram o Atlântico durante 5 horas e meia, realizando três reabastecimentos em voo. Além disso, uma aeronave de transporte A400M Atlas decolou da Base Aérea 123 de Orleans e também participou da missão de apoio, levando para Langley sessenta participantes e a carga logística.

Os caças tiveram apoio de aeronaves C135.

Três caças Rafale da 30ª Ala da Base Aérea 118 em Mont-de-Marsan e três caças Rafale da 4ª Ala da Base Aérea 113 de Saint-Dizier participam deste grande exercício, juntamente com os seus homólogos britânicos e EUA.

A Real Força Aérea britânica (RAF) está envolvida neste exercício com seis caças Typhoon do 1º Esquadrão da Base da RAF de Lossiemouth. A Força Aérea dos Estados Unidos mobilizou, por sua vez, seis caças F-22 Raptor da 1ª Ala de Caça com a base em Langley e seis F-35 Lightning II da 33ª Ala de Caça instalada na Base Aérea de Eglin, Florida.

Depois de um dia dedicado ao planejamento do exercício, reconhecimento das instalações e preparação das missões iniciais, os voos de familiarização começaram no final da semana passada, com as primeiras missões de combate sendo realizadas essa semana, as chamadas manobras de combate básicos (MAB), um oponente contra um Rafale, Typhoon e o Raptor.

Uma aeronave A400M Atlas forneceu o apoio logístico.

O exercício “Atlantic Trident 2017” vai de 12 a 28 de abril em Langley, Virginia. Chamado de “Iniciativa de Exercício Trilateral” (EIT), que teve sua primeira edição em dezembro de 2015, tem como objetivo manter uma edição anualmente para manter e melhorar a interoperabilidade e a compreensão mútua entre as três forças aéreas que compartilham uma longa história de combate lado a lado e um elevado nível de disponibilidade operacional em um espectro muito amplo de missões de combate aéreo.

Anúncios