Israel finalmente recebe seus dois primeiros caças F-35I Adir. (Foto: MoD Israelense)

O primeiro par de caças Lockheed Martin F-35I Adir para a Força Aérea Israelense (IAF) pousaram na Base Aérea de Nevatim, em Israel. Os jatos são os primeiros caças de quinta geração no oriente médio.

A cerimônia do pouso, que foi ligeiramente atrasada devido ao nevoeiro pesado na Itália e protocolos de segurança dos EUA, contou com a presença do primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu, do presidente israelense Reuven (Ruvi) Rivlin, chefes militares israelenses e figuras da industria.

Hoje começa a revolução da quinta geração. O ‘Adir’ está prestes a se tornar um poderoso salto tecnológico para toda a IAF“, disse o Major Gen. Amir Eshel, Comandante da IAF. “Nós planejamos alavancar nossas habilidades sistêmicas a novas alturas em ataque e defesa. Nossa Força Aérea será muito mais mortal, combinada e mais relevante do que nunca“.

F-35I Adir durante sua chegada base de Nevatim. (Foto: Judah Ari Gross/Times of Israel)

O caça F-35I e pilotos serão capazes de operar em todas as áreas, perto e longe“, disse o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu. “Nosso objetivo é obter a supremacia em cada teatro: no ar, no mar, no solo e na arena cibernética. Construímos nossa força e aprimoramos nossas habilidades em defesa, ataque, dissuasão e decisão. Os jatos ‘Adir’ irão fortalecer essas habilidades“.

A secretária de Defesa dos EUA, Ashton Carter, acrescentou: “A partir de hoje, Israel é nosso único aliado na região que voa o F-35. Os F-35 ajudarão a Força Aérea dos EUA e Israel a operar mais conjuntamente e de forma mais eficaz. Juntos, dominaremos os céus“.

F-35I Adir durante sua chegada a Israel.

Hoje, começa um fascinante encontro entre homem e máquina, entre nossos excelentes pilotos e pessoal de manutenção e a vanguarda da tecnologia de voo“, afirmou o Major Eshel. “O jato se tornará extremamente ‘branco e azul’ em seu funcionamento e sistemas. Cada “Adir” será uma incrível máquina de ataque, um centro de informação e controle que funcionará com sucesso diante de ameaças perigosas de formas completamente diferentes das que conhecemos“.

Nenhum jato, sofisticado e avançado como pode ser, pode decidir as batalhas do futuro sozinho. Vocês são o vento sob suas asas, vocês são as pessoas que vão decidir as batalhas“, disse o presidente de Israel, Reuven (Ruvi) Rivlin para os pilotos da Força Aérea. O primeiro-ministro Netanyahu acrescentou: “Israel está indo a novas alturas, e quando nossos pilotos nos jatos Adir ‘voarem alto’, vamos observá-los com orgulho

F-35I durante sua entrega à Israel. (Foto: AFP)

Seis anos após o acordo de aquisição ter sido assinado e um ano e meio depois que o esquadrão “Golden Eagle” (que receberá e operará o “Adir”) foi estabelecido, os jatos chegam à Israel. Até agora, o pessoal do esquadrão: pilotos, pessoal de solo, inteligência e pessoal de operações estudaram o avançado caça furtivo para atingir seu objetivo de colocar o Adir em operação por volta de Dezembro de 2017. “O Comandante da IAF nos deu um objetivo, decolar para o nosso primeiro voo amanhã e nós definitivamente queremos cumpri-lo“, compartilhou o tenente-coronel Yotam, o primeiro comandante do Esquadrão. “Devemos transitar rapidamente da atmosfera emocionante para o trabalho operacional, a fim de permanecer no cronograma“.

Durante o próximo ano, espera-se que o esquadrão realize vários voos de teste e treinamento, a fim de entender melhor como tornar as atividade da aeronave mais eficiente e adaptá-las às necessidades da IAF e à arena atual.

O presidente de Israel, Reuven Ruvi, e o Major Amie Eshel colam o simbolo da IAF no F-35. (Foto: Mor Tzidon)

Simultaneamente, a IAF continuará treinando tripulações adicionais para o F-35 e desenvolvendo as habilidades de todo o pessoal de “Adir”, no solo e no ar. “Primeiro vamos nos certificar de que estamos fornecendo as condições de segurança adequadas para a atividade do jato, treinando-nos e desenvolvendo doutrinas de combate“, compartilhou o Tenente-Coronel Yotam. “Vamos começar a atividade operacional somente depois de examinar profundamente a aeronave e ter certeza de que estamos prontos“.

Anúncios

16 COMENTÁRIOS

  1. Ganhando o avião sem fazer nada para merecer tem que fazer festa mesmo com direito a presença do 1 Ministro e Presidente.
    E a besta americana do Sec. de Defesa dos EUA que a toda venda diz que "Não afetará o equilíbrio regional" agora vem com a conversa de "juntos dominaremos os ceus".

    • Mesmo que nao pagassem nem um vintem pelos aparelhos , so o receio que ele gera-ra na regiao ,ja vai fazer o TIO SAN vender bilhoes em armas para os inimigos de Israel , eh burrice ignorar o fato deque este tipo de comportamento bestial eh o acelerador do comercio de armas ,citem um player que nao usa deste artificio para melhorar os negocios , os EUA sao tubaroes ,sardinhas brasucas nao entendem estas nuances (deixemos de ter memoria de peixe, vejam no caso do Irah ,empresarios Satanicos americanos vao deitar e rolar, os bananas sobraram ) ,e finalizando ,os caras corrigirao todos os defeitos operacionais do F35 , com Israel ou vai ou racha , quer algo mais economico doque terceirizar a criaçao de doutrinas verdadeiramente combativas e mortais ,com doutores sentados nas carlingas ? O F15 strike deve sua robustes aos palpites dos judeus .

    • Seu comentário me parece equivocado e até ingênuo. Israel é o maior, melhor e acima de tudo mais confiável e capacitado aliado dos EUA no Oriente Médio. Não se limitam a meros usuários de um sistema de armas mas acima de tudo trabalham duro para expandir suas capacidades. Se o F-16 evoluiu de um caça leve, armado com duas bombas burras e dois AIM-9, um em cada ponta de asa, muito se deve à expertise israelense em um processo que começou com o ataque à Osirak. Assim a venda do F-35 ao país é extremamente conveniente e oportuna para ambos.

      Quanto ao equilibrio regional não se esqueça que o Egito adquiriu Rafales, e os Sauditas os Typhoon e F-15SA.

  2. Agora essa maquina encontrou os melhores do seu ramo no mundo! Vai ser bem tratada agora! Viva israel !!!

  3. Esta é a diferença entre trabalho de profissionais e de amadores, por isso são a melhor força aérea do mundo em matéria de pilotos de combate.

  4. Mazal tov Israel! ??? ??? ?????! Boa sorte Israel!
    .
    É o Estado de Israel, fazendo-se valer, protegendo o seu território.
    Shalom!

  5. Seria o 1o país a recebê-lo em seu território em definitivo, além dos EUA ?

  6. Engraçado, parece que tem gente aí acima que está com inveja!
    E daí se "ganharam"?
    E daí se (na importantíssima opinião do desconhecido) não mereceram?

    Tá parecendo aquele milico chorando as pitangas por conta do EUA não liberar um componente de míssil.
    Fala mal, bate o pezinho, chora chora, mas no final quer ter as benesses do Tio Sam e ficar sob a proteção das asas da águia.

    Freud explica!

  7. Os outros fabricantes de armas (sejam russos, americanos ou europeus) agradecem bastante a presença do F-35 em território israelense. Está oficialmente aberta a temporada de altas vendas ao oriente médio!

    • Israel está pagando por um acordo que só Israel operar o F-35 no oriente médio.

      • Exatamente por isso, eu acredito que os países, não muito simpatizantes de Israel, vão tentar adquirir sistema de defesa/meios de ataque que mitiguem essa diferença de poder bélico que Israel vai criar com a introdução do F-35.

        Que Israel tem a melhor força aérea da região isso é incontestável, porém ele está aumentando ainda mais a diferença entre ele e os outros países árabes, no meu ponto de vista eles vão reagir.

  8. Mal compraram e já tão é recebendo. Pra mim foi um dia desses que vi a notícia da compra.

Comments are closed.