Problema no trem de pouso danificou o ultimo North American FJ-4B ‘Fury’ no mundo em condições de voo.

O piloto de um jato da dos anos 1950 foi forçado a pousar no aeroporto de Richfield na quinta-feira à tarde (14).

Uma publicação no Facebook da Polícia da cidade de Richfield disse que, aproximadamente às 16h (horário local), dois jatos da dos anos 50, um MiG-15 soviético e um Fury que pertenceu a Marinha dos EUA, pousaram no aeroporto Aeroporto Municipal Richfield, sendo que o clássico jato norte-americano teve de fazer um pouso de barriga.

O piloto do Fury não conseguiu abrir o trem de pouso e foi obrigado a realizar um pouso de barriga“.

Ninguém ficou ferido no incidente. Somente os danos na estrutura do caça.

MiG-15

O North American FJ-4B Fury registro 143575 tem sido um participante ativo do EAA Airventure.

O FJ-4B é uma variante do FJ-4. O -4B foi projetado como uma aeronave de ataque e não apenas como uma aeronave de ataque, mas o primeiro projetado para transportar uma bomba nuclear decolando de um convés.

O FJ-4B pesava 6.120 kg vazio e tinha um peso bruto de decolagem de 12.700 kg. Ele tinha um alcance com combustível interno de 3.000 km. Fazendo uso de 4 tanques subalares de 750 litros seu alcance de translado era de 4.600 km.

O FJ-4B foi amplamente utilizado, operando em nove esquadrões da Marinha dos EUA e três do Corpo de Fuzileiros Navais dos EUA. Foi substituído na década de 1960 pelo Douglas A-4 Skyhawk .

O FJ-4B tem uma longa e única história, pois percorreu um longo caminho desde o seu planejamento inicial. A série FJ da Marinha dos EUA iniciou seu desenvolvimento na década de 1940 na mesma época em que o F-86 Sabre da USAF estava sendo desenvolvido. O primeiro modelo, o FJ-1 Fury, era um caça subsônico com asas retas e usava o motor GE-Allison J35 com 1.700 kg de empuxo; no entanto, depois que os alemães provaram a eficiência do design das asas enflechadas durante a Segunda Guerra Mundial, modelos posteriores, incluindo o F-86 Sabre, adotaram projetos de asas semelhantes.

O FJ-2 Fury surgiu com o motor GE J-47 capaz de 2.700 kg de empuxo, asas dobráveis para ajudar a economizar espaço nos porta-aviões e 4 canhões de 20 mm em vez das seis metralhadoras .50 que o F-86 possuía. No entanto, o FJ-2 era 450 kg mais pesado que o F-86A e, devido à falta de desempenho, o FJ-3 Fury foi desenvolvido com o motor Wright J-65, fornecendo 3.400 kg de empuxo.

O FJ-4 foi projetado como um caça de longo alcance e foi equipado com uma fuselagem maior e asas de fluxo laminar mais finas, permitindo que mais combustível fosse transportado. Equipado com o motor turbojato de fluxo axial Wright J65-W-16A, com uma capacidade de empuxo de 3.500 kg, o FJ-4B revelou-se um avião de ataque bem equilibrado.

Dos 374 FJ-4 construídos, apenas um permanece voando. Foi construído em 1958 no penúltimo lote de 222 aeronaves. o 143575 estava abandonado no deserto de Mojave até ser comprado em 1991 por Larry Mockford, da T-bird Aviation, que começou a restaurá-la. Mais tarde foi comprado pela MiG Fury Fighters em Driggs, Idaho, onde reside atualmente.


Com informações de Gephardt Daily; War Birds News

IMAGENS: Richfield City Police

Anúncios

1 COMENTÁRIO

  1. Senhores!

    O aparelho tem mais de 60 anos! Isso que é excelência de projeto, construção e principalmente manutenção.
    Eu possuo um Fiat Tipo 94/95 sou único dono, tenho nota fiscal, revisões realizadas em concessionaria FIAT (a mesma à mais de 13 anos). O coche tem 24 anos e nunca me deixou na mão.
    Manutenção é tudo.

    CM

Comments are closed.