Fotógrafos da Reuters flagraram um Airbus com o logo da Iran Air em uma fabrica da Airbus na Alemanha no dia 19.

O Irã espera receber seu primeiro jato Airbus encomendando, dentro de poucas semanas sob um acordo de bilhões de dólares com a Airbus para 100 aviões.

O primeiro dos jatos Airbus deve ser entregue em meados de janeiro, parte dos planos para comprar ou alugar 200 aviões para renovar a frota decadente da Iran Air.

As sanções contra o Iran foram encerradas em janeiro, mas foram seguidas por meses de atrasos regulatórios, e o Irã acabou de finalizar um acordo para comprar 80 jatos da Boeing, rival norte-americana da Airbus.

Finalizamos as negociações com a Airbus e em qualquer dia nós vamos assinar o acordo em Teerã“, disse o vice-ministro de Estradas e Desenvolvimento Urbano, Asghar Fakhrieh Kashan. “Estamos esperando algumas permissões finais e esperamos assinar hoje ou amanhã.

O cronograma sugere que o primeiro Airbus A321 poderia chegar antes da posse do presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, em 20 de janeiro, que se opôs ao acordo de encerrar as sanções contra o Irã em troca de restrições a suas atividades nucleares.

Isso pode dar um impulso ao governo do presidente Hassan Rouhani e permitir que a Airbus encontre uma casa para alguns jatos abandonados ou adiados por outros clientes devido a problemas econômicos na América do Sul e em outros lugares, de acordo com analistas.

Fotógrafos da Reuters flagraram um Airbus com o logo da IranAir em uma fabrica da Airbus na Alemanha no dia 19.

A Airbus, que revisou suas previsões para a demanda interna iraniana, disse que ainda está negociando o acordo IranAir.

O primeiro jato pintado nas cores Iran Air foi flagrado por um fotógrafo em uma fábrica da Airbus na Alemanha, ressaltando o compromisso da Airbus de iniciar entregas para a IranAir, que se vê como uma potencial rival para as companhias aéreas do Golfo arábico.

Os planos iniciais tinham uma dúzia de superjumbos Airbus A380 encomendados, mas foram descartados após duras críticas de lideres iranianos que se opuseram à ênfase em longas viagens, em vez de uso doméstico.


FONTE: Reuters

Anúncios

SEM COMENTÁRIOS