A agência aeroespacial japonesa JAXA está investigando um conceito de um helicóptero composto capaz de atingir velocidades de até 270 nós. (Foto: JAXA)

A agência aeroespacial japonesa JAXA (Japan Aerospace Exploration Agency) está pesquisando um helicóptero elétrico híbrido de alta velocidade. O país quer estabelecer as bases para poder trabalhar sozinho ou como parceira na próxima geração de helicópteros.

O Japão quer ter uma palavra a dizer no desenvolvimento da próxima geração de helicópteros. Portanto, a pesquisa aeroespacial desenvolvida pela JAXA desde 2014 como parte do programa Sky Frontier analisa vários conceitos de um helicóptero de alta velocidade, que deve ser capaz de voar em velocidades de até 270 nós (500 km/h).

“Geralmente, se você quiser atingir uma velocidade duas vezes mais rápida, precisará de oito vezes o poder de propulsão se o coeficiente de arrasto da aeronave permanecer o mesmo”, disse a agência.

O projeto atual chamado Compound Helicopter prevê uma aeronave híbrida movida a energia elétrica com um rotor principal e três hélices propulsoras. Dois motores elétricos estão alojados em gôndolas nas pontas das asas. Depois que os projetistas da JAXA examinaram primeiro as hélices abertas, agora trabalham com propulsores nos dutos. Na parte traseira do helicóptero composto, uma hélice deve fornecer a maior parte da propulsão.

Os motores elétricos são predominantemente para fornecer controle anti-torque e direcional, embora os fans possam “contribuir” para o voo em alta velocidade.

“Em comparação com os convencionais dispositivos anti-torque do rotor de cauda, ??a atitude de rotação do helicóptero pode ser mantida nivelada”, disse a agência.

As asas fornecem 70% de sustentação durante o vôo, disse a agência. Flaps são instalados na estrutura para diminuir os efeitos de downwash do rotor durante o voo.

Gerenciar a relação de avanço relativamente alta – velocidade de avanço comparada com a velocidade da ponta da pá do rotor – de 0,8 também será um desafio, disse a JAXA.

A JAXA em 2014 realizou testes de voo de um modelo em escala de um sétimo, que usou uma configuração similar, e descobriu que poderia lidar com a mesma taxa de avanço usando “apenas os controles de inclinação do rotor”.

Atualmente não existem planos de construir o helicóptero. Apenas como um modelo digital, bem como um modelo em escala protótipo. A JAXA quer estabelecer as bases para o projeto desse tipo de helicóptero e fornecer as ferramentas apropriadas para o projeto e teste de um helicóptero composto.

“Graças a este trabalho, vamos desempenhar um papel pioneiro no desenvolvimento de futuros helicópteros e, eventualmente, transferir as tecnologias adquiridas para fabricantes privados. Incentivaremos a criação de novos mercados e o desenvolvimento de novos padrões pelos fabricantes”, disse a JAXA.

Anúncios

SEM COMENTÁRIOS