O sistema aéreo não tripulado MQ-9 Reaper realizou o primeiro voo sobre o território francês. (Foto: DGA)

O sistema aéreo não tripulado MQ-9 Reaper da Força Aérea francesa fez ontem seu primeiro voo sobre na França. Este “primeiro” atingiu todos os seus objetivos e prepara o caminho para o uso rotineiro do drone no território nacional francês. Outro voo está previsto para hoje, 5 de julho.

O voo de ontem durou 5 horas e 10 minutos, e ocorreu no espaço aéreo ao norte de Cognac, onde o esquadrão que opera esta aeronave não-tripulada se baseia. A aeronave pousou às 16h40 hora local.

O primeiro voo estava sendo aguardado anteriormente, e a sua apresentação no Paris Air Show foi considerada, mas, em última instância, dificuldades administrativas impediram que ele voasse.

O Reaper deve, no entanto, aparecer durante as celebrações do dia da Bastilha, em 14 de julho, tanto como um recurso de vigilância adicional como para demonstrar, e será um item de adicional da demonstração da frota militar da Força Aérea Francesa.

A Força Aérea Francesa implantou cinco drones Predator similares na Região Sahariana-Sahel da África Ocidental, onde apoia principalmente missões realizadas por unidades de forças especiais.

Desde 2003, a força aérea francesa tem usado drones de longa duração para missões em seu território nacional.

A França vem operando os drones MQ-9 Reaper na África Ocidental. (Foto: DGA)

O uso mais recente foi durante o Festival das Luzes do ano passado, quando o Comando de Defesa Aérea implantou um Harfang (IAI Heron modificado) para fornecer uma proteção de segurança.

Nesta lógica, a Força Aérea Francesa procura trazer suas habilidades no campo dos drones, que têm a vantagem de uma resistência muito superior a todas as aeronaves existentes, para beneficiar as missões de segurança interna.


Fonte: Le Mammouth

Anúncios

8 COMENTÁRIOS

  1. Alguém sabe se eles podem ser armados com misseis Hellfire como os Reapers da RAF?
    Que inclusive foi utilizado no Afeganistão e está utilizado no Iraque e Síria.

  2. O MQ-9 pode ser usado com bombas guiadas por lazer e o AGM-114 Hellfire, mas cada país tem sua doutrina de emprego de UAVs e diferente dos EUA e Reino Unido a França não usa o MQ-9 armado.
    Ela o usa o MQ-9 para reconhecimento e designação de alvos com seu Raytheon MTS.
    . http://www.raytheon.com/capabilities/products/mts
    .
    Vejam o que diz um françês na entrevista sobre o MQ-9:
    "“They are capable of missions of intelligence gathering, surveillance, reconnaissance and target designation while operating, thanks to their endurance, over large areas, long distance and long periods,”
    .
    E veja o que diz um site francês:
    "Version française :
    …..leur rôle est uniquement la reconnaissance n’étant à cette date pas armé .

  3. Ué, a toda nacionalista usando produtos do Tio San, e a Dassault que até ontem estava pronta para o futuro stealth, hoje é um drone, amanhã é um F35 lol kkkkk

  4. Me surpreende a Armme d´air importando drones. Já deviam tem criado a tecnologia

  5. A França ja usa um drone fabricado na França, o EADS Harfang, mas é de uma categoria menor com peso máximo de 1250 kg e motor Rotax 914 F de 115 hp em relação ao MQ-9 com peso max. de 4,760 kg e motor Honeywell TPE331-10 de 900 shp.
    O Harfang foi desenvolvido pela EADS Cassidian(AIRBUS) em parceria com a IAI.
    . https://fr.m.wikipedia.org/wiki/EADS_Harfang
    .
    Inclusive operam no mesmo Esquadrão.
    . https://fr.m.wikipedia.org/wiki/Escadron_de_drone
    .
    A Airbus tem um projeto maior e está procurando parceiros para financiar, Turquia e Coreia do Sul podem ser candidatos.
    . https://en.m.wikipedia.org/wiki/EADS_Talarion

Comments are closed.