O Reino Unido pode participar do programa franco-alemão recentemente anunciado. (Foto: Geoffrey Lee – Imagem ilustrativa)

O chefe de aviação militar da BAE Systems disse na sexta-feira da semana passada que não se sentiu ameaçado pelos planos franco-alemães para desenvolver um novo caça europeu e previu que o Reino Unido acabaria por participar de alguma forma.

A França e Alemanha revelaram recentemente planos para desenvolver um novo caça europeu para aumentar a cooperação em defesa e segurança. Os dois países atualmente competem por vendas, com a Alemanha e o Reino Unido parte do consórcio Eurofighter.

Eu aceito isso. Eu não me sinto ameaçado por isso. Eu gostaria de ver como o programa amadurece“, disse Chris Boardman, diretor-gerente de aviação militar e informação da BAE. “Estou certo de que aconteceria ao longo do tempo e estou absolutamente convencido de que nós, o Reino Unido, e nós, a BAE Systems, de uma forma ou de outra teremos um envolvimento“.

Se você me perguntar o que será e quando será, não posso responder a essas perguntas, mas entendo o que é a tendência geral no mundo”, afirmou Boardman.


FONTE: Reuters

Anúncios

11 COMENTÁRIOS

    • Como tudo na europa e complicado demais.

      Muitos politicos, muitas empresas e interesses diferentes.

  1. OFF TOPIC: KC-390 pode estar voltando para casa. Escala em Espargos neste momento.

  2. A aposta é pra saber quando vão começar as brigas e picuinhas entre os "parceiros" do programa. Esse pessoal não consegue de entender, cada qual quer impor suas necessidades e vontades ao ir outro. Logo os franceses vão falar que a dassault deve projetar 99% do caça, os alemães vai querer um motor movido a óleo de girassol para não poluir o meio ambiente, blá, blá, blá…

  3. Seria meio óbvio a participação deles… Insisto nisso desde que começou a circular essa notícia. O fato da Grã-Betanha desejar certa autonomia(ou falsa autonomia) na parte econômica, não significa separação dos membros da UE

    • Na real eles não queriam autonomia alguma, só não queria receber é imigrante

  4. O caminho certo seria realmente esses 3 países reunirem forças e recursos para um eventual caça para substuir tantos os Rafale como os Typhoon. A questão é: vão deixar?

    []'s

  5. O problema não é a intenção, o problema é que eles não sabem fazer um 5G. kkkk

  6. Os franceses saíram do Eurofighter, mas se compararmos as 2 aeronaves, p/ mim o Rafale é superior e hoje eles detém um know-how maior que qualquer outro europeu separadamente. Além disso, só eles precisavam de uma versão embarcada e muita gente fala que o custo de compra + operação do Typhoon é maior que o do Rafale, apesar do 1º ter uma maior escala de produção.

  7. Lá vem outro caça caro de produzir e manter e difícil de se vender. Mas gostaria muito de ver essas três nações e também Suécia, Espanha e Itália desenvolverem um só caça

Comments are closed.