O protótipo da aeronave elétrica Alice, da Eviation, pegou fogo durante um teste no solo.

O protótipo da aeronaves de passageiros totalmente elétrica Alice, da Aviation Aircraft, pegou fogo durante testes em solo no Ernest A. Love Field (PRC). em Prescott, Arizona, na quarta-feira à noite (22/01).

Não foram relatados feridos no incidente, que ocorreu aproximadamente às 18h30 (horário local).

De acordo com um comunicado de imprensa da cidade de Prescott, o corpo de bombeiros estava em modo de espera para o teste e foi capaz de apagar o fogo rapidamente. O pessoal do aeroporto informou que as operações normais foram retomadas pouco antes das 21h e nenhum vôo comercial foi cancelado.

A Eviation afirmou em comunicado que acredita que o incêndio pode ter sido causado pelo sistema de bateria no solo. A extensão do dano ao protótipo da aeronave regional para nove passageiros ainda não é conhecida.

“A Eviation gostaria de agradecer ao corpo de bombeiros e à equipe do aeroporto de Prescott pelo apoio e assistência contínuos na resolução rápida deste incidente. Investigaremos completamente esse assunto o mais rápido possível. Enquanto isso, agradeço aos meus colegas pelo trabalho pioneiro ao desenvolver uma das aeronaves mais avançadas do mundo”, disse Omer Bar-Yohay, CEO da empresa israelense Eviation.

A Eviation planejava começar a testar o Alice este ano com metas de certificação em 2021 e entrada em serviço em 2022. Ainda não está claro como o incêndio afetará a linha do tempo da Aviation.

O primeiro protótipo chegou a Prescott no final de 2019, depois de ter sido enviado de Vannes, na França, onde foi montado em instalações pertencentes ao fornecedor de fuselagem composta Carboman Group. Mais dois protótipos serão entregues nos EUA este ano.

O Alice é um dos esforços mais avançados em vôos elétricos. O avião possui três motores elétricos MagniX, que já foram utilizados com sucesso em um retrofit elétrico de um hidroavião de Havilland.

A aeronave Eviation, que chamou a atenção no Paris Air Show no ano passado, tem um alcance previsto de 1.000 km, com 45 minutos de reserva. Ele terá uma bateria de 3.600 kg de íons de lítio (níquel, manganês e cobalto), oferecendo 920kWh. O tempo total de carga das baterias é projetado em 70 minutos ou 30 minutos para fornecer energia suficiente para um vôo de 60 minutos.

A Eviation disse que as aeronaves de US$ 4 milhões oferecerão custos operacionais diretos de apenas US$ 200 por hora de voo. A operadora norte-americana Cape Air fez o pedido de lançamento de Alice em um contrato de junho de 2019 para um número não revelado de aeronaves. A empresa alega ter “pedidos” totais para 150 aeronaves com mais de um cliente, mas não divulgou os nomes de nenhum outro operador em potencial.

Anúncios