O pequeno país do Golfo Pérsico assinou acordo de US$ 12 bilhões. (Foto: USAF)

O Ministério da Defesa do Catar revelou na quarta-feira (14) que o país assinou um acordo para comprar aviões de combate F-15 dos Estados Unidos por US$ 12 bilhões. O acordo foi concluído apesar do Catar ser criticado recentemente pelo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, por apoiar o terrorismo.

A venda aumentará a cooperação e a interoperabilidade de segurança entre os EUA e Catar”, afirmou o Pentágono.
O Secretário de Defesa Mattis e o Ministro de Estado para os Assuntos de Defesa do Catar, Khalid al-Attiyah, também discutiram o estado atual das operações contra o Estado Islâmico e a crescente escalada de tensões para que todos os parceiros da região do golfo possam se concentrar nas próximas etapas para alcançar metas comuns.

Em novembro, os Estados Unidos aprovaram a possível venda de até 72 aeronaves F-15QA para o Catar por US$ 21,1 bilhões. A Boeing é o contratante principal da venda de jatos de combate para a nação do Oriente Médio.

O presidente Trump recentemente acusou o Catar de ser um patrocinador “de alto nível” do terrorismo, dificultando potencialmente os esforços do Departamento de Estado dos EUA para aliviar as tensões e um bloqueio da nação do Golfo por estados árabes e outros.


FONTE: Reuters

Anúncios

9 COMENTÁRIOS

  1. Com US 12 Bi na mão, "apoiar terroristas" é só um detalhe….
    Se o Catar quiser eu tambem vendo a minha pistola 7.65 mm.

  2. Eu me pergunto se lá atrás, a algumas décadas, se o Brasil tivesse se alinhado bem mais com os EUA, se hoje estaríamos vendo F-16 e novos F-15 voando por aqui. Se hoje vendem para o mesmo país que acusam de apoiar o terrorismo.

  3. Otima aquisiçao do Catar , 72 F15 deixariam toda força aerea da america latina de joelhos , melhor doque o Eagle somente o Raptor , eh assim que se arma suas forças armadas e ao mesmo tempo mantem no bolso um aliado poderoso !

  4. E quem é os americanos e sauditas para criticar alguém por aquelas bandas.

    Os americanos e sauditas financiam os terroristas "moderados" e apontam o dedo pro Qatar kkkk

    ps* Pelo que vi por ai, os sauditas tão tomando ferro dos terroristas no Yemen e em território saudita.

    • Os sauditas vão conseguir acabar com o score invicto do Eagle ainda…

      • Conforme ja postei aqui o Japão ja perdeu em 1995 um F-15J abatido por um sidewinder, o piloto ejetou com segurança, mas como foi fogo "amigo" de outro F-15J, realmente não conta…..
        .
        Em 1990 a USAF teve um F-15 tambem abatido por um sidewinder disparado por outro F-15 "amigo", mas este conseguiu pousar avariado e foi recuperado.
        .
        Isso acontecia porque o sistema de combate do F-15 e outros aviões só é ativado em modo completo quando detecta armamento instalado.
        Então era necessário armar o avião em um treinamento e o piloto fazia todos os procedimentos como se fosse abater o colega, mas na hora H não deveria apertar o gatilho, estes dois pilotos se empolgaram e atingiram os colegas.
        .
        Hoje existem os mísseis de treinamento que enganam o software do avião para simular uma operação real. Antes só existiam o real que causou estes dois acidentes e o inerte que não ativava o sistema de combate da aeronave.

  5. Não entendi a notícia, em Novembro eram U$ 21,1 bilhões por 72 F-15QA, mas agora fecharam um contrato de U$ 12 bilhões? Compraram menos caças então?!

  6. Pagamos US$ 5,4 por 36 Gripen E. Mantido o preço, 72 custariam US$ 10,8 bi. Quase o mesmo preço do F15. Será que dá pra comparar as aeronaves? Ouso dizer que são categorias distintas, e que hoje o F15 QA é incomparável, embora muitos possam dizer que o Gripen tem possibilidades de evolução que o antigo F15 não tem.

Comments are closed.