Caça Rafale parado na Base Aérea de Aceh, Indonésia. (Foto: AP)

Condições climáticas ruins forçaram sete caças Rafale M da Marinha Francesa, que participavam de um exercício de treinamento, fizeram pousos de emergência no norte da Indonésia, disse uma autoridade da Força Aérea da Indonésia.

As tripulações dos sete aviões de combate Dassault Rafale pousaram em segurança na Base Aérea Sultan Iskandar Muda, na província de Aceh, no sábado, 90 minutos depois de decolar do porta-aviões Charles de Gaulle, que está no Oceano Índico, de acordo com o comandante da base aérea de Aceh, coronel Hendro Arief

Soldados indonésios montam guarda perto de um caça Rafale francês em uma base aérea em Blang Bintang, província de Aceh, em 19 de maio de 2019. (Foto: CHAIDEER MAHYUDDIN / AFP)

“Tivemos que abrir nossa base para eles pousarem após declararem emergência devido ao mau tempo”, disse Arief.

Ele disse que o radar da Força Aérea da Indonésia confirmou que os aviões estavam inicialmente voando para fora do território indonésio quando a neblina e o mau tempo os forçaram a pousar imediatamente enquanto tentavam retornar ao porta-aviões, localizado a 100 milhas náuticas a oeste da zona econômica exclusiva de Sumatra.

Arief disse que o pessoal da Força Aérea da Indonésia havia completado uma inspeção nos aviões.

Cinco dos sete jatos decolaram de volta para o porta-aviões ainda no final de semana, enquanto os outros dois ainda apresentavam problemas técnicos, disse Arief. Diplomatas franceses na Indonésia foram informados do incidente.

Anúncios

13 COMENTÁRIOS

  1. Não entendi…. pousaram por mau tempo, mas 2 ainda permanecem em solo por problemas técnicos…

  2. Um caça que não consegue voar por instrumentos em qualquer condição climática, joga-se fora. Só pode ser piada isso. RAFALE É CEGO rsrs.

  3. Sou leigo, masss um avião com esse recheio tecnológico e com todos esses recursos de suporte, não consegue voar em mau tempo? sai para missão uma esquadrilha inteira e não conseguem voltar ao Porta Aviões??? Imagina se fosse em alto mar sem jeito de pousar em outro aeródromo???? Acho que voltamos aos anos 50, marinha francesa uma piada….Caiu no conceito esse avião…

    • Certamente são capazes de voo por instrumentos (IFR), mas se existe uma alternativa o melhor a se fazer é evitar riscos desnecessários. Pousar em um porta-aviões em si já é complicado, ainda mais com mal tempo.

      • Caro Vinicius Marques,

        Corretíssimo: em toda missão, não importa se real ou treinamento, deve haver o planejamento das rotas alternativas. Se houver impedimento climático, para que arriscar explodir um dos componentes no convés, forçando os demais colegas a se ejetarem sobre o mar?

  4. Todo avião tem limites, não existe avião que voe em qualquer tempo, se o tempo fechou o melhor é buscar uma alternativa.

  5. Para mim, o ministério da Defesa Francês tem explicações a dar à sua população. Como uma frota capitaneada por um porta-aviões nuclear deixa uma esquadrilha decolar assim? Não tem satélite meteorológico? Há esquadras de outros países OTAN na área sempre. E-3 de suporte nas dezenas de ilhas e protetorados franceses na região? E-2? A França tem ambos e o segundo embarcado. Até nós temos satélites com previsões meteorológicas de primeira linha. Tem outra coisa por trás disso aí. Ainda mais naquela região onde sempre há tufões. Fora o tráfego aéreo comercial na região que dá mais fonte de informações metereológicas ainda…

    • Caro Menerbes01,

      Seus questionamentos me parecem corretos. Aparenta ter havido um briefing calcado em informações meteorológicas amadoras. Estranho.

Comments are closed.