Saab

Inicio Tags Austrália

Tag: Austrália

As companhias aéreas Jetstar e AirAsia lançam a primeira aliança mundial low cost

0
Airbus A330 da Air Asia num voo de formação com os Red Arrows, durante o Exercício Eastern Arrow 2007, na Malásia.

As companhias aéreas Jetstar, da Austrália, e AirAsia da Malásia, anunciaram no dia 6 de janeiro que estão formando a primeira aliança mundial de empresas low cost, que poderá reduzir os custos, aumentar a experiência e finalmente reduzir as tarifas aéreas entre as companhias.

Airbus A320 da JetStar

A chave para o acordo é a especificação proposta em conjunto para a nova geração de aeronaves narrow body das frotas, que melhor atenderá as necessidades das duas companhias no futuro. Grupos das duas empresas analisarão as oportunidades para definir as novas aeronaves.

O acordo entre as empresas Jetstar e AirAsia, duas das maiores companhias aéreas na região da Ásia-Pacífico, as quais juntas faturaram próximo aos US$2,76  bilhões em 2009, está sujeito a uma aprovação dos órgãos regulatórios dos países envolvidos.

A partir da esquerda, o CEO da Air Asia, Tony Fernandes; o CEO da Qantas, Alan Joyce; e o CEO da JetStar, Bruce Buchanan, anunciam os planos para cortar os custos durante uma conferência de imprensa em Sydney, na quarta-feira, dia 6 de janeiro. (Foto: AFP / Torsten Blackwood)

A Jetstar, uma subsidiária da companhia aérea australiana Qantas, está baseada na cidade de Melbourne e tem voos para cerca de 30 destinos, com uma frota de 45 aeronaves; a AirAsia, companhias aérea da Malásia, está baseada em Sepang, e atende 65 destinos com uma frota de 86 aeronaves.

Anúncios

Antigo avião air tractor de 1911 é encontrado na Antártida

0
Francis Howard Bickerton, 22, engenheiro mecânico, responsável pelo Vickers REP Air Tractor

A ‘Mawson’s Huts Foundation’ localizou os destroços da aeronave ‘air tractor’ (trator aéreo) usada por Sir Douglas Mawson que liderou a Expedição Antártida Australásia de 1912.

Douglas Mawson

A Fundação é um grupo estabelecido na Austrália em 1996 para conservar os históricos locais conhecidos como ‘Mawson’s Huts’ (as cabanas de Mawson), bases da expedição de 1912 que começou em janeiro de 1912 e durou até dezembro de 1913.

Conservacionistas na equipe localizaram então os destroços da aeronave debaixo d’água no dia 2 de janeiro durante a última visita às cabanas. O air tractor foi o primeiro aeroplano construído pela empresa britânica Vickers, usando um projeto sob licença do pioneiro da aviação francês Robert Esnault-Pelterie. Foi então feito um monoplano equipado com um motor semi-radial de cinco cilindros de 60hp, refrigerado a ar.

Conhecido como monoplano Vickers REP, a aeronave foi testada em voo na pista de pouso da empresa Vickers, em Joyce Green, Dartford em 1911 e então na cidade de Brooklands, em Surrey, antes de ser adquirida por Mawson para sua expedição pela Antártida. No entanto, as asas foram danificadas no dia 5 de outubro de 1911 durante um voo de treinamento na Cheltenham Racecourse em Adelaide, Austrália, antes da expedição partir para Antártida. Sem as asas, a máquina foi convertida num ‘air tractor’ (trator aéreo), e levado para Antártida, onde nunca voou mas foi usado para rebocar suprimentos a partir do navio na Commonwealth Bay. No dia 4 de dezembro de 1912, enquanto rebocava quatro trenós carregado com combustível e suprimentos, o motor rachou e quebrou, sendo abandonado na Commonwealth Bay.

Peças tubulares de aço que percenceriam ao air tractor foram fotografadas na sexta-feira, dia 1º de janeiro em Boat Harbour, Antártida.

O achado foi fruto do acaso. Um outro membro da expedição, que se dedica a restaurar o chalé de madeira original de Mawson em Cabo Denison, tropeçou em pedaços de metal enferrujado em meio a pedras nas margens da Baía de Commonwealth, durante maré baixa.

Austrália assina contrato de manutenção dos F/A-18F Super Hornet com a Boeing

0
F/A-18F Super Hornet da Austrália
F/A-18F Super Hornet da Austrália

O projeto para aquisição da nova aeronave de caça da Austrália, o F/A-18 Super Hornet, deu um novo passo adiante hoje, dia 16, com a assinatura de um contrato de manutenção com a Boeing. O Ministro da Defesa da Austrália, Greg Combet, disse hoje que a assinatura desse contrato é avaliado em aproximadamente US$20 milhões de dólares por ano, e fornecerá cerca de 74 empregos na base da RAAF (Força Aérea Real da Austrália) de Amberley por três anos.

A Austrália está adquirindo 24 caças F/A-18F Super Hornet para ajudar na transição para as capacidades mais avançadas do F-35 Joint Strike Fighter, e permitirá que a Força Aérea retire de serviço toda frota de F-111 até dezembro de 2010.

Conforme consta no contrato, a Boeing fornecerá engenharia, gerenciamento da cadeia logística e serviçoes de manutenção para apoiar as operações dos caças F/A-18F Super Hornet.

Aeronave DC-10 bombeiro está pronta para entrar em ação na Austrália

0
DC-10-30 Water Tanker
DC-10-30 Water Tanker

Um novo avião bombeiro DC 10-30 “Tanker 910” chegou em Melbourne hoje de manhã, dia 14, para ajudar no combate a incêndios desse verão.

O modelo é uma dos maiores aviões de combate a incêndio existentes, e o maior que será utilizada na história da Austrália.

Apresentação do DC-10-30 em Avalon
Apresentação do DC-10-30 em Avalon

A aeronave ficará baseada no Aeroporto de Avalon e a Autoridade de Segurança de Aviação Civil (CASA) começará as avaliações de conformidades finais da aeronave para que ela esteja pronta para entrar em operação em janeiro.

A aeronave pode transportar mais de 45.000 litros de água de cada vez e água reciclada poderá ser usada onde é possível. Em apenas 8 segundos toda água é liberada sobre a área onde existem incêndios.

O novo DC 10-30 “Tanker 910” trabalhará juntamente com dois helicópteros Sikorsky Skycranes, “Elvis” e “Elsie”, e também terá o apoio de outras 32 aeronaves.

Segundo o Premier John Brumby, a “aeronave gigante poderá carregar oito vezes mais a capacidade de água ou retardante do que as aeronaves menores de combate a incêndio que estão sendo atualmente usadas na Austrália”.

Existem duas aeronaves do modelo em operação. Uma permanece em uso no Canadá e a outra é usada através de contratos de operação onde exista a demanda, custando cerca de US$ 26 mil por hora de operação.

Novo destacamento de UAV Heron da Austrália para vigilância no Afeganistão

0

Primeiro UAV Heron da Austrália, fotografado na fábrica em IsraelO primeiro veículo aéreo não-tripulado (UAV) Heron da Austrália começará logo a operação de apoio as tropas australianas no Afeganistão.

Nos últimos quatro meses, o pequeno destacamento da Royal Australian Air Force (RAAF) vem se preparando para receber seu Heron, num trabalho conjunto com o destacamento de UAV Heron do Canadá, destacados no campo de pouso de Kandahar, baseando-se na experiência e conhecimento dos canadenses.

Um grupo de especialistas da Força de Defesa Australiana (ADF) chegou recentemente no Afeganistão para oferecer uma capacidade extra de vigilância aérea para as tropas da Austrália e da coalisão que estão lutando contra o Talibã.

O primeiro projeto do Nankeen HERON UAV (serial A45-262) que foi oferecido através de leasing para Austrália, foi fotografado na fábrica em Israel.

O voo de teste deverá ocorrer no início de dezembro, seguido do envio para Kandahar para ser usado nas operações da Força de Defesa da Austrália.

Fonte: RAAF – Tradução: Cavok

Marinha da Austrália finaliza primeiro ensaio marítimo com o helicóptero MRH90

0
MHR-90 da Marinha Australiana prepara-se para pouso em Canberra
MRH90 da Marinha Australiana prepara-se para pouso em Canberra (Foto: RAN)

A Marinha e o Exército da Austrália receberão 46 helicópteros desse tipo.

A Marinha Australiana – Royal Australian Navy (RAN) – completou os primeiros ensaios de voos marítimos já feitos em todo mundo com o helicóptero NHI MRH90. Um mês de testes da Marinha, com a Unidade de Ensaios de Voo e Manutenção de Aeronaves (AMAFTU) a bordo do navio HMAS Manoora, e um navio anfíbio de Plataforma de Pouso, aferiu as capacidades do helicóptero no mar nos quesitos de decolagens, pousos, transferência de armamentos e ensaios de carregamentos.

A Marinha e o Exército da Austrália esperam receber 46 helicópteros MRH90, com o serviço operacional começando na metade de 2010. As aeronaves serão baseadas no caso do Exército, no 5º Regimento de Aviação, em Townsville e no 6º Regimento de Aviação, em Holsworthy, e no caso da Marinha, no Esquadrão 808, em Nowra, além do Centro de Treinamento da Aviação do Exército, em Oakey.

Um dos novos helicópteros MRH90 da Marinha Australiana foi demonstrado para centenas de pessoas hoje de manhã, dia 27, na cidade de Camberra, capital da Austrália, como pode ser visto na imagem abaixo.

MRH-90 pousa na capital da Austrália, Cambera
MRH90 pousa na capital da Austrália, Camberra (Foto: RAN)

Os helicópteros MRH90 substituirão os Sea King em uso pela marinha e os Black Hawk em uso pelo exército. A nova geração de aeronaves rotoras possuem cockpit avançados e fuselagem feita de material composto, mais  leve e resistente.

Via Royal Australian Navy

Boeing Wedgetail é entregue para Austrália

0
Boeing 737-700 AEW&C Wedgetail da Austrália
Boeing 737-700 AEW&C Wedgetail da Austrália

Duas aeronaves Boeing 737-700 ‘Wedgetail’ AEW&C foram entregues para a Royal Australian Air Force.

A Organização de Material de Defesa (DMO) da Austrália fez a entrega de dois Boeing 737-700 ‘Wedgetail’ Airborne Early Warning and Control (AEW&C) para a Real Força Aérea da Austrália (RAAF). Estes são os primeiros, de seis aeronaves encomendadas, num contrato de mais de US$3,6 bilhões.

Os dois primeiros exemplares eram inicialmente para serem entregues para RAAF em março, com as quatro aeronaves remanescentes sendo entregues no final de 2009, mas houveram atrasos por dificuldades no desenvolvimento. O gerente do programa AEW&C para RAAF, vice Marechal do Ar Chris Deeble, disse: “O Wedgetail é o primeiro do tipo desenvolvido e extremamente complexo, com uma tecnologia radar de ponta e diferentes tipos de sensores que serão incorporados em cada aeronave. O desenvolvimento, testes e avaliações ainda estão em andamento, para entregar as aeronaves faltantes num menor período possível, particularmente relativo ao radar, medidas de suporte eletrônico e no sistema integrado de desempenho e estabilidade.”

A finalização dos testes com o Wedgetail foi informado aqui no site Cavok.

Agora que as duas aeronaves foram entregues para Austrália, a Boeing e o DMO conduzirá o treinamento de familiarização e as atividades de aceitação remanescentes do programa. As duas aeronaves são esperadas para entrar em operação na RAAF no primeiro trimestre de 2010 e serão operadas pelo Esquadrão 2 da base da RAAF de Williamtown, na região de New South Wales.

Fonte: Boeing

Austrália assina a compra de 14 caças F-35 JSF

0
Lockheed F-35 CTOL
Lockheed F-35 CTOL

O Primeiro Ministro da Austrália, Kevin Rudd, deu o sinal verde para a maior compra no setor militar da Austrália, aprovando a compra de 14 caças F-35 Joint Strike Fighter (JSF), num custo de US$3,2 bilhões.

O comitê de segurança da nacional apoiou os planos da Royal Australian Air Force, a força aérea da Austrália, de comprar pelo menos 72 caças de quinta geração JSF, num custo projetado de US$ 12 bilhões, mas a Austrália deverá comprar os caças F-35 em lotes, com a primeira aeronave sendo entregue em 2014. As aeronaves são da versão CTOL, Conventional Take-off and Landing (decolagem e pouso convencional).

O Ministro da Defesa, John Faulkner, anunciou ontem, dia 24, a aprovação do primeiro lote de aeronaves F-35 Joint Strike Fighter (JSF) como previsto em 2009, com a aprovação, através de uma carta de intenção, de aquisições posteriores que serão avaliadas em 2012.

“A aprovação de um novo lote de aeronaves e todo suporte necessário, suficiente para estabelecer três esquadrões operacionais e um esquadrão de treinamento para operações de decolagens e pousos convencionais (CTOL) nos JSF, será avaliado em 2012. Esse documento assinado oferece a garantia que vamos adquirir pelo menos 72 aeronaves para montar esses três esquadrões,”disse o Senador Faulkner.

Em 2012 a defesa deverá ter os custos mais precisos para estudar a aquisição dos JSF remanescentes e todo o suporte necessário.

O governo australiano examinou as capacidades do caça F-35 cuidadosamente e informou que a combinação das capacidades stealth, de sensores avançados e datalink com outras aeronaves e com a equipe no solo, garantirão que a Austrália mantenha a sua vantagem na capacidade estratégica até 2030.

A aquisição de um esquadrão adicional operacional – podendo elevar para 100, o número de F-35 adquiridos – poderá ser considerado numa data futura, em conjunto com a decisão de aposentar seus F/A-18F, previsto para 2020.

O primeiro caça JSF da Austrália será entregue nos EUA em 2014 para começar o treinamento e os testes iniciais. O primeiro esquadrão operacional, que será baseado em Williamtown, está planejado para começar a operar entre 2018 e 2019.

O Chefe da Força Aérea da Austrália, Mark Binskin, disse que o F-35 permitirá que a Austrália mantenha a superioridade aérea na região, pemitindo operar em conjunto com as forças da coalisão, nos conflitos onde as aeronaves forem destacadas.

Fonte: The Australian

Austrália diz que sobraram dois candidatos para substituir os helicópteros Seahawk

0
Sikorsky S-70B-2 da Royal Australian Navy
Sikorsky S-70B-2 da Royal Australian Navy

Os helicópteros Lockheed Martin/Sikorsky MH-60R e o NH Industries NH90 permanecem como potenciais substitutos para os helicópteros da Marinha Real da Austrália, os Sikorsky S-70B-2 Seahawks, e os já cancelados Kaman Aerospace SH-2G(A) Super Seasprites, disse o Departamento de Defesa (DoD) do país da Oceania.

O DoD confirmou para imprensa local que os chefes da Força Australiana de Defesa (ADF) já recomendaram que o helicópteros MH-60R é o melhor candidato para o negócio no projeto Air 9000 Fase 8.

A Austrália pretende adquirir pelo menos 24 novos helicópteros de combate navais, permitindo que a Marinha possa embarcar oito ou mais aeronaves nos navios em operação no mar aberto.

O modelo selecionado deverá possuir capacidade de combate anti-submarino e poderá ser armado com mísseis ar-solo para ataques anti-navios. Eles substituirão os atuais 16 helicópteros Seahawks, e o projeto já cancelado do Super Seasprite, o qual foi ‘afundado’ no início desse ano, após estar 7 anos atrasado no cronograma e quase com 50% a mais no orçamento previsto.

O DoD disse que a decisão de um novo helicópteros “levará em consideração todas informações técnicas relevantes, incluindo a capacidade, custo, operabilidade com outras forças, riscos e retorno do investimento”.

A primeira fase da aquisição está programada para o ano fiscal de 2009-10 até 2010-11, com a decisão entre 2010-11 até 2011-12. A capacidade operacional deverá ocorrer entre 2014 e 2016.

Sikorsky MH-60R
Sikorsky MH-60R

Enquanto o mais maduro MH-60R poderia oferecer uma maior comuninalidade com a U.S. Navy e um custo menos que seu competidor, a versão naval do NH90 oferece maior capacidade em algumas missões. Essa opção do NH90, ofereceria algo em torno de 80% de comunalidade, entre estrutura e aviônicos, com o helicóptero de transporte MRH90 que está entrando em serviço com o exército e a marinha da Austrália.

NH-90 versão naval
NH-90 versão naval

A Lockheed e a Sikorsky estão propondo um pacote de US$892 milhões para indústria da Austrália, se confirmado os pedidos do MH-60R, com as entregas começando no final de 2011. O NH90 fabricado em sua maioria pela Eurocopter já possui substancial presença na Austrália, através de sua subsidiária Australian Aerospace, baseada em Brisbane.

Cavok nas redes sociais

62,402FãsCurtir
340Inscritos+1
6,410SeguidoresSeguir
2,505SeguidoresSeguir
10,510SeguidoresSeguir
2,780InscritosInscrever
Anúncios