Saab

Inicio Tags Catar

Tag: Catar

IMAGEM: Primeiro C-130J Super Hercules para Força Aérea do Catar

9
O primeiro Lockheed C-130J-30 Super Hercules da Força Aérea dos Emirados do Catar. (Foto: Lockheed Martin)

O primeiro de quatro aeronaves C-130J Super Hercules para a Força Aérea dos Emirados do Catar saiu da linha de montagem da unidade da Lockheed Martin em Marietta, Georgia. A imagem acima mostra a aeronave deixando o hangar de pintura.

O novo Hercule é de versão alongada C-130J-30 e as entregas para o Catar devem começar no final desse ano. A aeronave será utilizada para ajuda humanitária e missões militares para a defesa do Estado do Catar.

Esta é a primeira experiência do Catar com aeronaves C-130 e o pacote completo oferecido pela Lockheed Martin é uma solução completa. O pacote inclui quatro aeronaves, treinamento de tripulação e técnicos da manutenção, peças sobressalentes, equipamentos de teste e de apoio no solo, pallets de carga e uma equipe de especialistas técnicos que ficarão baseados no Catar durante o período de apoio inicial.

Anúncios

Qatar Airways encomenda mais cinco Boeing 777s

0
Um Boeing 777F da companhia aérea Qatar. (Foto: Boeing)

A Boeing e a Qatar Airways anunciaram nessa quarta-feira, dia 6 de abril, uma encomenda de cinco novas aeronaves 777s, três do modelo de carga 777F e dois do modelo 777-300ERs. A encomenda está avaliada em US$ 1,4 bilhão pelo preço de tabela. Com isso, a empresa aérea do Catar agora possui encomendas para 34 aeronaves 777s.

“Essa é uma oportunidade no tempo para introduzir uma maior capacidade de carga na nossa frota,” disse Akbar Al Baker, CEO da Qatar Airways. “Enquanto o Estado do Catar e outras partes da região estão crescendo num ritmo fenomenal, nós estamos bem posicionados para tirar vantagem desse crescimento.”

Na semana passada, a companhia aérea baseada em Doha recebeu sua 25ª aeronave 777, chegando a uma frota de 15 777-300ERs, oito 777-200LRs e dois 777 Freighters, como parte das 29 encomendas dos jatos de longo alcances colocadas entre 2006 e 2010.

IMAGEM: Boeing entrega o 25° jato 777 para companhia aérea Qatar Airways

0
O 25° Boeing 777 da companhia aérea Qatar Airways, um 777-300ER, parte de Everett, no dia 1° de abril. (Foto: Boeing)

A 25ª aeronave Boeing 777 para companhia aérea Qatar Airways decolou de Everett, Washington nesse sábado, dia 1° de abril. O modelo é um modelo 777-300ER (extended range), configurado para 335 passageiros.

“O Boeing 777 está entregando um excepcional valor para nossa companhia aérea,” disse Akbar Al Baker, CEO da Qatar Airways. “O 777 é uma ferramenta para lucratividade, mas também entrega a mais alta satisfação para nossos clientes”

Desde que colocou o primeiro pedido de aeronaves 777 em 2007, a Qatar, uma das companhias aéreas que mais cresce no mundo, expandiu sua fronta com a inclusão de 25 das três novas gerações de modelos 777. A frota da Qatar Airways inclui dois cargueiros 777 de longo alcance, 15 altamente eficientes 777-300ERs e oito aeronaves 777-200LR de longo alcence.

IMAGENS: Força Aérea do Catar realiza primeira surtida sobre a Líbia

27
Um caça Mirage 2000-5 da Força Aérea do Catar, decola da Base Aérea de Souda, em Creta, para uma voo conjunto de patrulha do espaço aérea sobre a Líbia. (Foto: Paul Farley / U.S. Navy)

O Catar, um dos mais recentes membros da coalizão a apoiar a determinação da Resolução 1973 do Conselho de Segurança das Nações Unidas, voou sua primeira surtida operacional nessa sexta-feira, como parte da Operação Odisseia do Amanhecer.

Um Mirage 2000-5 decola da Base Aérea de Souda, em Creta, na sua primeira missão durante a Operação Odisseia do Amanhecer. (Foto: Paul Farley / U.S. Navy)

“Trata-se da primeira contribuição aérea de um país da Liga Árabe como parte das operações multinacionais na Líbia”, disse o Ministério da França num comunicado oficial. Os aviões decolaram da Base Aérea de Souda, na ilha de Creta, Grécia, onde devem chegar mais aeronaves nos próximos dias.

O Catar é a primeira nação árabe a sobrevoar a Líbia durante a operação da coalizão. (Foto: Paul Farley / U.S. Navy)

As aeronaves de caças Mirage 2000-5 da Força Aérea do Emirado do Catar voarma juntamente com caças Mirage 2000-5 da Força Aérea Francesa, como parte de uma formação de patrulha no setor um do espaço aéreo que está prevenindo que os militares leais ao Coronel Kadhafi ataquem o povo líbio. O Catar enviou seis caças Mirage 2000-5 e duas aeronaves de transporte militar C-17As para Europa apoiando o destacamento da França e do Catar e entregando assistência humanitária como arte de sua participação na operação focada em proteger o povo líbio.

Caças Mirage do Catar que seguem para Itália fazem pouso de emergência no Chipre

11
Uma das duas aeronaves Mirage 2000-5 prepara-se para partir do Aeroporto de Larnaca, no Chipre, após um pouso de emergência por estar sem combustível. O Catar enviou caças Mirage 2000-5 e uma aeronave de transporte C-17 para missão na Líbia. (Foto: AP Photo/Christos Thedorides)

Dois caças Mirage 2000-5 e uma aeronave de transporte C-17 da Força Aérea do Catar que devem participar da operação da zona de exclusão aérea na Líbia pousaram na Base Aérea de Souda, na ilha de Creta, nessa terça-feira. O governo do Catar ofereceu seis caças Mirage 2000-5 para se unir aos franceses na patrulha aérea sobre a Líbia após a criação da zona de exclusão aérea. As outras quatro aeronaves devem partir hoje rumo a Itália. Mas antes fizeram uma parada de emergência no Chipre.

As duas aeronaves de caça e a aeronave de transporte do Catar fizeram uma parada não programada no Aeroporto Larnaca, no Chipre, antes de seguirem para Creta. Segundo autoridades locais no Chipre, ventos fortes forçaram as três aeronaves pousarem para reabastecimento antes de prosseguir. O governo do Chipre inicialmente não permitiu o pouso, mas os pilotos declararam emergência por falta de combustível e posteriormente foram autorizados a pousar de acordo com normas internacionais.

O Chipre, o qual está servindo de base para aeronaves britânicas VC-10, Tristar e Sentinel, disse não querer qualquer tipo de envolvimento com as operações militares na Líbia. As bases de onde partem as aeronaves da RAF são britânicas, em solo do Chipre.

O Presidente do Chipre Demetris Christofias disse no domingo que seu governo se opõe ao uso das base britânicas no seu país para a operação na Líbia, mas concedeu a autorização por não ter poder para parar esse envolvimento.

Os britânicos tem a soberania sobre as bases no Chipre, uma antiga colônia da Inglaterra. As autoridades britânicas no entanto disseram que as bases do Chipre não estão sendo utilizadas para lançar voos de aeronaves de ataque.

O almirante dos EUA Samuel Locklear disse a imprensa que todas as aeronaves do Catar devem estar operando na missão até o final de semana.

Forças Armadas do Catar adquire três helicópteros AgustaWestland AW139

0
A Força Aérea do Catar adquiriu mais três helicópteros AW139. (Foto: AgustaWestland)

A AgustaWestland informou que as Forças Armadas do Catar assinaram um contrato para aquisição de três helicópteros médios biturbinas AW139, além de um pacote de apoio logístico relacionado. Essas aeronave serão operadas pela Força Aérea dos Emirados do Catar para realização de missões de emergência médica.

O mais recente contrato adiciona mais aeronaves às 18 AW139 encomendadas em 2008. Algumas dessas 18 aeronaves já foram entregues e estão realizando uma grande variedade de operações, incluindo transporte de tropas e carga, busca e salvamento, patrulha de fronteira, missões das forças especiais, e segurança nacional. As aeronaves restantes devem ser entregues até o começo de 2012.

Catar envia quatro caças Mirage 2000-5 para operação na Líbia

11
O Catar está enviando quatro caças Mirage 2000-5 para a Operação Odisséia do Amanhecer na Líbia. (Foto: Anthony Osborne)

O Catar tornou-se a primeira nação árabe a unir-se com a força internacional contra o Coronel Moammar Kadhafi, informando nesse domingo que está enviando quatro caças Mirage 2000-5 para a operação na Líbia para ajudar a reforçar a resolução das Nações Unidas que visa prevenir o uso da força do ditador líbio conta seu próprio povo.

Num comunicado emitido pela agência de notícias estatal do Catar, a nação do golfo árabe disse que vai ajudar a manter a zona de exclusão aérea sobre a Líbia.

Os EUA, a França e outros membros da coalisão internacional que estão conduzindo ataques aéreos contra as forças do Coronel Kadhafi disseram que o apoio explícito – e uma possível contribuição — das nações árabes ao esforço poderá ser crucial para evitar a percepção que a Líbia poderia tornar-se o centro de outroconfronto entre o ocidente e uma nação árabe islâmica.

O Ministério de Defesa da França disse no domingo que espera que em breve os quatro caças Mirage 2000-5 da Força Aérea do Catar estejam voando sobre a Líbia.

Os quatro caças do Catar terão comando e apoio autônomo, mas voarão juntamente com aeronaves francesas, disse um porta voz do Ministério de Defesa da França, Laurent Teisseire, nesse domingo.

BAE disse que discute potencial venda de Eurofighters para o Catar e Omã

6
Dois caças Eurofigher Typhoon da Royal Air Force sobrevoam o deserto árabe durante exercício militar realizado nos Emirados Árabes Unidos.

A BAE Systems, a parceira do Reino Unido na fabricação do caça Eurofighter, informou que está em conversa com o Catar e Omã para venda dos caças de combate Typhoon.

O Kuwait e a Índia também possuem requerimentos para tais aeronaves, disse Simon Keith, diretor para BAE Systems nas regiões do Oriente Médio, África e Ásia Pacífico.

O Oriente Médio e a Ásia são importantes mercados crescentes para as fabricantes de armas da Europa enquanto os governos europeus buscam compensar os orçamentos deficitários com as vendas dos caças. O Primeiro Ministro do Reino Unido David Cameron disse no dia 19 de outubro que as forças armadas do país teriam cortes e os gastos militares seriam reduzidos em até 8%, ajustados de acordo com a inflação, nos próximos quatro anos.

“O Oriente Médio é uma área chave de exportação e nós reconhecendo as oportunidades continuaremos a incrementar as infraestruturas industriais nesses países que nos permitirão a fabricar todos tipos de equipamentos militares,” disse Keith durante uma entrevista durante a exibição IDEX realizada em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes Unidos.

Keith disse que existe um forte e constante crescimento na demanda por equipamentos militares na região, com o maior crescimento voltado para segurança cibernética e proteção de fonteiras.

O executivo disse que a Arábia Saudita recebeu 18 dos 72 caças Typhoons. A nação saudita já tem pedidos avaliados em US$ 7 bilhões e possui opções para adicionais caças.

Fonte: Bloomberg – Tradução e Adaptação do texto: Cavok

Rizon Jet é a mais nova operadora do Airbus ACJ

0
A Rizon Jet vai operar uma aeronave A318 ACJ adquirida por um cliente da região do Golfo. (Foto: Airbus)

A Rizon Jet de Doha, no Qatar, tornou-se a mais nova operadora de uma aeronave Airbus Corporate Jetliner (ACJ), a qual gerenciará a frota para um novo cliente da região do Golfo que encomendou a aeronave no começo desse ano.

A mais recente encomenda fortalece a presença dos jatos corporativos da Airbus na região, a qual é um dos maiores mercados de jatos de negócio do mundo. Como parte do contrato de gerenciamento, a Rizon Jet oferecerá a seus clientes serviços de consultoria em processos de design e finalização de novos projetos.

A entrega de uma Airbus ACJ “ecológico” está planejada para 2011, com uma aeronave modernizada sendo entregue para um cliente em 2012. O novo interior refletirá o mais moderno padrão de luxo na aviação executiva.

Presidente da Qatar Airways critica duramente a aeronave 787 da Boeing

2
Aeronaves Boeing 777 e 787 nas cores da Qatar Airways. (Foto: Boeing)

A agência de notícias Reuters reportou que o CEO e Presidente da Qatar Airways, Akbar Al Baker, publicamente criticou a Boeing pelo seu fraco desempenho no desenvolvimento do 787 Dreamliner.

Numa recente conferência, Al Baker se dirigiu dizendo: “Fiquei realmente surpreso com o programa [787]. Eu nunca esperava que um programa pudesse atrasar tanto com uma empresa como a Boeing, a qual tem orgulho de sua qualidade. Eles com certeza falharam.”

Al Baker, que nasceu em Doha,  tem sido fundamental na virada da Qatar Airways numa das companhias aéreas que mais cresce no mundo. Com o CEO desde 1997, a Qatar cresceu de quatro aeronaves para uma companhia que atualmente voa para 92 destinos em seis continentes.

Durante o Paris Air Show em 2009, Al Baker ameçaou fazer negócio com a Airbus devido aos atrasos do 787 da Boeing – o recente fogo no protótipo ZA002 atrasou mais ainda a entrega da aeronave de produção e com certeza aumentou a raiva do CEO. A Qatar Airways possui 30 jatos 787s encomendados.

Catar define em 2012 seu novo caça

3
O Catar pretende substituir seus atuais caças Mirage 2000-5.

A competição para fornecer um novo caça para a Força Aérea do Emirado do Catar está oficialmente em andamento, com o início do programa de avaliação dos candidatos, conforme disse o Brig. Gen. Mubarak Bin Mohammed Al-Khayarin, durante uma conferência da  Shephard Air Power Middle East. O objetivo é escolher o novo caça até o final de 2012.

O tamanho do programa ainda está sendo discutido, mas provavelmente serão adquiridos entre 24 e 36 novos caças. As novas aeronaves substituirão os atuais caças Dassault Mirage 2000-5s.

O serviço está avaliando um grande espectro de aeronaves, incluindo: Lockheed Martin F-35 Joint Strike Fighter, Boeing F/A-18E/F Super Hornet e F-15SE SilentEagle, Eurofighter Typhoon e Dassault Rafale, disse Al-Khayarin. Membros da Saab informaram que também entraram na competição.

O Catar é mais um dos vários países da região que está com uma competição para um novo vetor de caça. O esforço dos Emirados Árabes Unidos de adquirir um novo caça apareceu mais uma vez, após aparentemente ocorrer um impasse entre a favorita Dassault e o governo do país depois de prolongadas negociações. Os Emirados Árabes Unidos sinalizaram interesse no F/A-18E/F, com os membros europeus também acreditando que a seleção do modelo está novemente na negociação.

Do mesmo modo, Omã, Kuwait e o Barein permanecem como potenciais compradores de novos caças. Enquanto isso, as discussões continuam entre o Reino Unido e a Arábia Saudita relativo a mais uma compra de Typhoon acima das 72 já encomendadas.

Fonte: Aviation Week – Tradução e Adaptação do Texto: Cavok

Novo Boeing 777 da Qatar Airways inicia operação entregando suprimentos no Paquistão

2
O 12º Boeing 777-300ER entregue para a Qatar Airways (A7-BAL) foi utilizado no seu primeiro voo com a companhia aérea para levar ajuda humanitária às vítimas das enchentes no Paquistão. (Foto: Boeing)

Um dos novos jatos Boeing 777-300ER entregues para a Qatar Airways fez seu primeiro voo com o operador levando suprimentos para o Paquistão, com ajuda ao país que sofreu com as enchentes no mês passado.

O 777 (A7-BAL) é o 12º a ser entregue para companhia aérea pela Boeing, que se juntou a Qatar e outras duas agências sem fins lucrativos, a AmeriCares e a International Medical Corps, para transportar cerca de 16 toneladas de remédios e suprimentos médicos dentro do compartimento de carga.

“A Boeing, através de sua organização Global Corporate Citizenship, apoia as respostas de ajuda humanitária ao redor do mundo,” disse Liz Warman, diretora da Global Corporate Citizenship Northwest.

“A Qatar Airways acredita que os esforços humanitários são parte de sua missão,” disse Akbar Al Baker, CEO da Qatar Airways. “A Qatar Airways tem um forte recorde nas iniciativas de apoio humanitário, tendo enviado ajuda humanitária para as vítimas do tsunami de 2006 no Sudeste Asiático e para Darfur no Sudão. A companhia aérea enviou três aeronaves de carga com ajuda humanitária para Gaza em 2008/09, bem como apoiou os esforços de reconstrução de Sichuan, China, e do Paquistão após os recentes terremotos que devastaram a região.”

Qatar Airways recebe seu 20º Boeing 777

0
Uma das aeronaves Boeing 777-200LR utilizada pela Qatar Airways na rota entre Doha e São Paulo. (Foto: Fernando Valduga / Cavok)

A Qatar Airways atingiu mais uma marca expressiva com a entrega do seu 20º Boeing 777 entregue em Doha, no Catar, no dia 29 de julho.

O novíssimo Boeing 777-200LR é o sétimo da frota da companhia aérea, a qual agora possui 20 aeronaves 777 incluindo 11  do modelo Extended Range (300ER), e sete na versão Long Range (200LR), além dos dois modelos cargueiros (-200F).

Um oitavo modelo LR deve ser entregue em agosto e o CEO da Qatar, Akbar Al Baker, anunciou a encomenda de dois adicionais Boeing 777LR durante o Farnborough, os quais serão utilizados para atender os novos mercados de voos de ultra longa duração.

“Nos próximos três anos, a companhia aérea abrirá pelo menos 20 novos destinos. Com as novas aeronaves entregues em cerca de um mês, incluindo o Boeing 787 Dreamliner no ano que vem, a Qatar Airways está no ritmo para atingir seu objetivo de atender 120 destinos até 2013,” disse Baker.

Os Boeing 777LR da Qatar Airways atualmente operam voos sem escalas entre Doha e Houston, no Texas; Melbourne, na Austrália; e São Paulo, no Brasil, este último prosseguindo para Buenos Aires, na Argentina.

Boeing e Qatar Airways anunciam um pedido de duas adicionais aeronaves 777

0
Boeing 777-200LR nas cores da Qatar Airways. (Foto: Boeing)

A Boeing e a Qatar Airways anunciaram hoje em Farnborough um pedido adicional de duas aeronaves Boeing 777-200LR. A encomenda está avaliada em US$501 milhões pelo preço de tabela. Essa encomenda estava listada anteriormente no site de Pedidos e Entregas da Boeing atribuídos a um cliente não identificado.

A Qatar Airways, baseada em Doha, Catar, atualmente opera seis aeronaves 777-200LR, 11 777-300ER e dois 777F (versão cargueira). Incluindo o pedido de hoje, a Qatar Airways possui 10 aeronaves 777 encomendados.

“O 777 tornou-se um marco na nossa frota,” disse Akbar Al Baker, CEO da Qatar Airways. “Ele é uma ferramenta de lucratividade mas também entrega um alto nível de satisfação aos nossos clientes. Sua confiabilidade nas operações e a arquitetura interna da cabine, casada com nosso inovador interior e o serviço de bordo sofisticado, tornaram a aeronave 777 a escolha de nossos passageiros.”

A Qatar recebeu seu primeiro 777 de carga em maio desse ano.

“Nos primeiros meses de operação do 777 de carga, ele vem desempenhando as operações conforme prometido pela Boeing,” disse Al Baker.

A Qatar também possui um pedido de 30 aeronaves 787 Dreamliner, e hoje anunciou ter acelerado as entregas do 787 para apoiar seu objetivo de servir 120 destinos chaves, executivos e de prazer, pelo mundo até 2013.

Bombardier confirma a venda de dois jatos Global 5000 para a Qatar Airways

0
Jato executivo Global 5000 da Bombadier. (Foto: Bombardier)

A Bombardier confirmou no Farnborough 2010 que em março de 2010, a Qatar Airways coloco um pedido firme para duas aeronaves Global 5000, avaliadas em aproximadamente US$90 milhões, baseado no preço de tabela de 2010 para uma aeronave tipicamente equipada. Os jatos executivos estão programados para serem entregues no terceiro trimestre de 2010 e em agosto de 2011 e ficarão baseados em Doha, capital do Catar.

“As aeronaves executivas Global são renomadas pela sua excepcional performance e confiança em locais com condições meteorológicas adversas,” disse Akbar Al Baker, CEO da Qatar Airways. “A velocidade e alcance do jato Global 5000, combinados com sua luxuosa cabine, tornam ele a escolha otimizada para atender as necessidades dos viajantes corporativos que fortemente valorizar a importância do gerenciamento do tempo e a experiência das viagens com horários mais flexíveis.”

A Qatar Airways é uma das companhias aéreas internacionais que mais cresce no mercado, operando uma das mais jovens frota do mundo. A partir de seu centro de operações em Doha, a companhia aére cobre uma rede global de destinos, inclundo a Europa, Oriente Médio, África, Ásia-Pacífico, América do Norte e América do Sul, onde efetua voos para São Paulo. Com uma moderna frota de 84 aeronaves, a Qatar Airways voa para 92 destinos internacionais. O novo Global 5000 será incorporada na sua subsidiária de jatos corporativos, a Qatar Executive, a qual atualmente opera uma aeronave Challenger 300 e dois jatos Challenger 605 na sua frota.

Qatar Airways recebe seu primeiro Boeing 777 Freighter

0
O primeiro Boeing 777 Freighter da Qatar Airways. (Foto: Boeing)

A Qatar Airways, companhia aérea do Catar, recebeu seu primeiro Boeing 777 Freighter (Cargueiro) na segunda-feira, dia 17 de maio, conforme anúncio feito pela Boeing nessa quarta-feira.

A Qatar Airways encomendou três aeronaves 777 Cargueiras em maio de 2006 e opera uma frota de 17 aeronaves Boeing 777 da versão de passageiros. A aeronave entregue na segunda-feira é a 23ª do modelo de carga do 777 entregue pela fabricante Boeing.

“O Boeing 777 Freighter aumentará os grandes resultados já registrados pelas aeronaves 777 de passageiros da Qatar Airways,” disse num comunicado a imprensa Marlin Dailey, vice presidente de vendas da Boeing Commercial Airplanes. “A eficiência e a economia já provada da aeronave oferecerá para Qatar, uma já respeitada líder no mercado de aviação mundial, com uma siginificativa vantagem no mercado de carga aérea.”

O Boeing  777 Freighter é equipado com duas turbinas General Electric GE90-110B1L/115BL e atende os padrões de redução de ruídos QC2. Até o momento, 12 clientes já encomendaram um total de 73 aeronaves Boeing 777F.

Força Aérea do Catar elogia os serviços recentes das aeronaves C-17

0
O Boeing C-17 Globemaster III da Força Aérea do Catar durante a cerimônia no Dia da Força Aérea do Catar, realizado no dia 10 de março, no Aeroporto Internacional de Doha. (Foto: Boeing)

A Boeing e a Força Aérea do Catar celebraram os recentes deslocamentos de aeronaves de transporte militar C-17 Globemaster III do Catar durante uma cerimônia do Dia da Força Aérea, realizado no dia 10 de março, no Aeroporto Internacional de Doha.

“Quando a Força Aérea do Catar adquiriu duas aeronaves C-17 no ano passado, nós fizemos isso com a intenção de apoiar as missões humanitárias internacionais onde ocorrem desastres naturais pelo mundo,” disse o General Brigadeiro Ahmed Al-Malki, chefe do comitê de seleção das aeronaves de transporte militar do Catar. “Nós temos um grande orgulho de ser uma das primeiras nações a enviar ajuda às vítimas do Haiti e do Chile, entregando milhares de toneladas de comida, água e de suprimentes médicos.”

As aeronaves C-17 da Força Aérea do Catar diferem das outras forças militares por possuir um esquema de pintura similar a de uma companhia aérea civil. Aqui a segunda aeronave entregue para o Catar decolando da unidade da Boeing em Long Beach.

Dias após o Haiti ser sacudido por um terremoto no dia 12 de janeiro, um C-17 do Catar entregou ajuda na capital do Haiti, Porto Príncipe. No dia 4 de março, o Catar enviou um C-17 lotado com ajuda humanitária para o Chile em resposta ao terremoto do dia 27 de fevereiro no país sul americano.

“É com grande apreço que no Dia da Força Aérea nós saudemos a Força Aérea do Catar e suas lideranças pelas muitas importantes contribuições que foram feitas recentemente no Haiti e no Chile,” disse Chris Chadwick, presidente da unidade militar da Boeing. “Os funcionários da Boeing de todas unidades estavam extremamente comovidos de verem os aviões C-17 do Catar levando esperança em forma de ajuda, e se unindo a tantas outras nações nas missões de salvamento de vidas.”

A Boeing entregou o primeiro C-17 para o Catar no dia 11 de agosto de 2009 e o segundo no dia 10 de setembro. O Catar, a primeira nação do Oriente Médio a encomendar o C-17 Globemaster III, assinou o acordo com a Boeing no dia 21 de julho de 2008, para as duas aeronaves de transporte aéreo militar avançado e equipamentos e serviços relacionados, bem como uma opção para outras duas aeronaves adicionais.

Fonte: Boeing – Tradução e Adaptação do texto: Cavok

Cavok nas redes sociais

62,406FãsCurtir
340Inscritos+1
6,414SeguidoresSeguir
2,505SeguidoresSeguir
10,510SeguidoresSeguir
2,780InscritosInscrever
Anúncios