Saab

Inicio Tags Embraer

Tag: embraer

Embraer vende Phenom 100 para Universidade Purdue, nos Estados Unidos

0
Phenom 100 da Embraer
Phenom 100 da Embraer

Embraer está satisfeita em anunciar que a Universidade Purdue, em West Lafayette, no Estado de Indiana, nos Estados Unidos, comprou um jato Phenom 100 como parte do programa de substituição da frota do Departamento de Tecnologia de Aviação. O jato foi escolhido após um extenso processo de seleção e avaliação.

A atual frota do Departamento de Tecnologia de Aviação tem mais de 10 anos de idade e é esperado que seja substituída em meados de 2010. A parceria entre a Purdue e a Embraer, por meio da aquisição do jato da categoria entry level Phenom 100, permitirá aos estudantes a distinção de receber habilitação para jatos da Federal Aviation Administration (FAA), autoridade aeronáutica dos Estados Unidos, que nenhum outro programa oferece.

A frota de aeronaves selecionadas compartilhará sistemas aviônicos avançados, o que permitirá aos estudantes progredir mais naturalmente dos aviões de treinamento para os jatos. Os aviônicos do Phenom 100 oferecem operação altamente intuitiva, pelo fato de terem sido projetos por pilotos para pilotos. O alto nível de integração entre os aviônicos e todos os outros sistemas da aeronave garante que as informações estejam sempre disponíveis de forma precisa e atualizada.

A certificação do Phenom 100 para um único piloto também permitirá que o jato entry level da Purdue seja usado para viagens de negócio, com estudantes co-pilotando estes vôos sob a orientação de piloto instrutor que estará no comando, aumentando assim a experiência educacional.

Sobre a Universidade Purdue

O Campus localizado em West Lafayette, no Estado de Indiana, nos Estados Unidos, é a Universidade principal entre os seis campi do sistema da Universidade Purdue. A Purdue foi fundada em maio de 1869, a partir da cessão de um terreno para a Assembléia Geral de Indiana, beneficiada pelo Morril Act, com a doação de terra e de dinheiro pelo empresário John Purdue, de Lafayette, para estabelecer uma universidade de ciência, tecnologia e agricultura com seu nome.

As primeiras aulas foram realizadas em 16 de setembro de 1874, com três edifícios, seis instrutores e 39 estudantes. Hoje, a Purdue tem o segundo maior número de inscrições de qualquer outra universidade em Indiana, e tem uma das maiores populações de estudantes internacionais comprada a outras universidades públicas nos Estados Unidos. O Parque do Descobrimento e o Parque de Pesquisa da Universidade Purdue concentram centenas de laboratórios e empresas de medicina, biotecnologia e nanotecnologia. A Purdue foi a primeira universidade no mundo a ter e oferecer um programa aeronáutico.

A Purdue oferece programas tanto de graduação como de pós-graduação em mais de 200 cursos. A universidade tem tido influência na história da aviação dos Estados Unidos, estabelecendo o primeiro crédito oferecido em treinamento de vôo, o primeiro nível de licenciatura de quatro anos na aviação, e o primeiro aeroporto universitário (Purdue University Airport). Na metade do século 20, a Purdue expandiu o programa de aviação para abranger avançadas tecnologias aeroespaciais, o que fez surgir o apelido da Purdue: o berço dos astronautas.

Vinte e dois formandos da Purdue são astronautas, incluindo Gus Grissom (um dos astronautas originais da Mercury 7), Neil Armstrong (a primeira pessoa a andar na lua), e Eugene Cernan (o homem que andou na lua mais recentemente).

Fonte: Embraer

Anúncios

Embraer recebe certificado de tipo da FAA, dos EUA, para o jato Phenom 300

0
Embraer Phenom 300
Embraer Phenom 300

logo_phenom300O jato executivo Phenom 300, da categoria light, da Embraer, foi certificado hoje pela Federal Aviation Administration (FAA), autoridade aeronáutica dos Estados Unidos, que concedeu o Certificado de Tipo seguindo a mesma ação da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) em 3 de dezembro. Todas as metas do projeto foram atingidas ou superadas, e as primeiras entregas começarão nas próximas semanas.

O alcance máximo do Phenom 300, originalmente projetado em 3.334 quilômetros (1.800 milhas náuticas), foi estendido para 3.650 quilômetros (1.971 milhas náuticas) com seis ocupantes e reservas NBAA IFR. O desempenho de pista também foi melhorado significativamente sobre as metas iniciais. O comprimento de pista para decolagem, com o jato no peso
máximo de decolagem, é agora de 956 metros (3.138 pés), consideravelmente melhor do que o planejado de 1.127 metros (3.700 pés), enquanto a distância de pista para pouso com o peso máximo de aterrissagem foi melhorada para 799 metros (2.621 pés), ou 100 metros (329 pés) a menos do que a meta inicial de 899 metros (2.950 pés).

Interior do Phenom 300 da Embraer
Interior do Phenom 300 da Embraer

Para vôos de e para aeroportos com restrições devido à altas temperaturas ou grandes altitudes, o Phenom 300 excedeu as metas de alcance. Por exemplo, o avião pode decolar com peso máximo de decolagem e atingir a capacidade máxima de alcance a partir de Aspen, no Estado do Colorado, nos Estados Unidos. O desempenho de subida também superou as expectativas, permitindo à aeronave decolar ao nível do mar com peso máximo e alcançar o teto operacional de 45 mil pés em apenas 26 minutos. Equipado com dois eficientes motores Pratt & Whitney Canada PW535-E, o consumo de combustível do Phenom 300 é até 6% melhor do que o originalmente estimado.

A velocidade máxima de 453 nós (True Air Speed – TAS) foi validada durante a campanha de testes de certificação. Certificado sem restrições, o Phenom 300 está apto a voar de acordo com as Regras de Vôo Visual (Visual Flight Rules – VFR) e Regras de Vôo por Instrumentos (Instrument Flight Rules – IFR), dia e noite, e em condições conhecidas ou previstas de gelo.

Para a distribuição de peças, os clientes norte-americanos podem contar com os centros de distribuição da Embraer em Louisville, no Estado do Kentucky, operado pela UPS Supply Chain Solutions, e Fort Lauderdale, no Estado da Flórida. A Empresa também possui centros no Brasil, na França, em Cingapura e nos Emirados Árabes Unidos. A joint venture Embraer CAE Training Services oferece treinamento de pilotos e manutenção para o Phenom 100 e o Phenom 300.

A estrutura de suporte ao produto da Empresa abrange operações de vôo e assistência técnica e de manutenção, bem como um novo Contact Center, que reduz o tempo de permanência em solo aplicando os recursos apropriados de forma rápida e eficiente em situações críticas.

A partir de 1º de Fevereiro de 2010, o preço de lista do Phenom 300 será de US$ 8,14 milhões em condições econômicas de 2010, para um avião na configuração básica FAA.

Fonte: Embraer

5º Esquadrão de Transporte da FAB recebe Prêmio Internacional de Segurança de Voo

0
Embraer C-9A "2289" do 5° ETA, sobrevoando a Lagoa dos Patos (Foto: Leandro Casella - www.cavok.com.br)
Embraer C-9A "2289" Bandeirante do 5° ETA, sobrevoando a Lagoa dos Patos (Foto: Leandro Casella - www.cavok.com.br)

O Quinto Esquadrão de Transporte Aéreo (5º ETA) recebeu o Prêmio Segurança de Voo (Seguridad de Vuelo) ofertado, anualmente, a uma unidade aérea integrada ao Sistema de Cooperação entre as Forças Aéreas Americanas (SICOFAA). Sediado na Base Aérea de Canoas (RS), o Esquadrão Pégaso está subordinado diretamente ao Quinto Comando Aéreo Regional (V COMAR) e realiza missões de transporte, principalmente, na Região Sul do Brasil. A condecoração foi entregue no mês passado.

A unidade aérea foi indicada pelo Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (CENIPA), após anaálise técnica em que são utilizados critérios objetivos e subjetivos, tais como a quantidade de acidentes e incidentes graves sofridos, relatórios de prevenção analisados e solucionados, atividades promocionais e educativas, análise do relatório semestral de atividades do Sistema de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (SIPAER) e consultas aos oficiais do CENIPA/SERIPA e elos dos Comandos Gerais e departamentos, levando-se também em conta o tipo de operação e seus respectivos níveis de risco.

Estiveram presentes à cerimônia o Major-Brigadeiro-do-Ar Nivaldo Luiz Rossato, Comandante do Quinto Comando Aéreo Regional, Coronel Aviador Luiz Alberto Pereira Bianchi, Comandante da Base Aérea de Canoas, Tenente-Coronel Aviador Airton Miguel Yasbeck Junior, Comandante do 5° ETA, dentre outras autoridades.

Fonte: 5º ETA

United convidará a Embraer para participar do processo de compra de aeronaves em 2010

0
Embraer 195
Embraer 195

A United Airlines convidará a empresa brasileira Embraer para participar da competição que vai adquirir cerca de 200 aeronaves narrow-body no ano que vem.

Depois de anunciar na terça-feira a aquisição de 25 Boeing 787 Dreamliner e 25 Airbus A350 XWB, a United informou que a próxima aquisição deverá ser de aeronaves com corredor único, podendo ser compradas mais de 200 aeronaves.

O maior avião atualmente em produção na Embraer é o modelo 195, que tem uma capacidade para 122 passageiros.

Outro concorrente da Embraer na competição será a Bombardier, com suas aeronaves CSeries.

Enquanto isso a Airbus e a Boeing correm para remotorizar seus modelos A320 e 737, respectivamente, pois a finalidade da compra da United é economia em consumo de combustível e diminuir a emissão de gases na atmosfera.

Novo avião militar da Embraer deve fazer o 1º voo em 2014

0
O avião KC-390 da Embraer será usado para transporte e reabastecimento aéreo. Na concepção artística acima reabastecendo duas aeronaves A-1 da FAB.
O avião KC-390 da Embraer será usado para transporte e reabastecimento aéreo. Na concepção artística acima reabastecendo duas aeronaves A-1 da FAB.

Seja qual for o presidente em 2014, já está prevista uma cerimônia nesse ano ao qual ele (ou ela) deverá comparecer. Segundo o presidente da EMBRAER, Frederico Curado, essa é a data prevista para o primeiro voo do principal projeto da empresa na área de defesa, o cargueiro militar tático KC-390.

Se tudo correr como planejado, em 2016 começará a operação do avião na FAB e, em seguida, com sorte, em outras forças aéreas que encomendarem o modelo.

A EMBRAER estima em cerca de 700 aeronaves a demanda futura desse tipo de avião de transporte, para substituir modelos clássicos, como o americano C-130 Hercules, operado pela FAB e dezenas de outras forças espalhadas pelo planeta.

Mais do que a participação no projeto FX-2, do futuro caça da FAB, o projeto KC-390 é o que mais empolga a área de defesa da EMBRAER.

Seja qual for o vencedor da concorrência pelo caça, a EMBRAER terá apenas uma participação modesta na sua integração na Força Aérea, apesar de estar previsto que adquira novas tecnologias no processo.

E a escolha do governo pode não ser a que mais agrade à empresa. O caça francês Rafale pode ter sido elogiado pelo presidente e pelo ministro da Defesa, mas não é o preferido nem de muitos oficiais da FAB nem da indústria aeroespacial e eletrônica. O americano Super Hornet e o sueco Gripen são mais bem avaliados.

Já o cargueiro militar não envolve necessariamente participação estrangeira. Além de ter um grande mercado potencial, será o maior avião produzido pela empresa na sua história de 40 anos.

Como diz a sigla, tirada da terminologia da força aérea americana, o KC-390 terá dupla função: reabastecimento, em voo, de outras aeronaves (o “K”) e o transporte de carga (o “C”).

Outros produtos importantes da área de defesa da empresa são o avião de ataque leve Super Tucano, vendidos a vários países latino-americanos, e os aviões-radar e de sensoriamento remoto.

Fonte: Ricardo Bonalume Neto (Folha de São Paulo)

Grécia cancela a competição para escolha da nova aeronave multi-missão marítima

0
Lockheed P-3B Orion, da Marinha da Grécia
Lockheed P-3B Orion, da Marinha da Grécia

Um dos participantes dessa competição era o avião brasileiro Embraer P-99 MP.

A Grécia desisitu de continuar a competição que selecionaria a nova aeronave multi-missão marítima, onde seriam adquiridas 5 aeronaves para Marinha da Grécia. A Agência de Defesa Europeia (EDA) recebeu hoje o comunicado que a Grécia estava abandonando os planos de compra dessas novas aeronaves.

A Grécia tinha intenção de comprar 5 Aeronaves Multi-missão Marítima (MMA) com opção para uma aeronave adicional num programa avaliado entre US$295 e US$368 milhões. Apesar da Marinha da Grécia necessitar urgente uma nova aeronave para esse tipo de missão, para substituir os antigos aviões de patrulha marítima P-3B Orion, é provável que a competição tenha sido cancelada devido aos problemas financeiros que a Grécia vem enfrentando.

O requerimento de compra para cinco aeronaves ficou bem acima do custo previsto, e a realidade da economia do país grego não permitirá a compras dessas aeronaves. Participavam da competição o ATR-72MP da Alenia/EADS, o Boeing P-8A Poseidon, o Embraer P-99 MP e o EADS CASA C-295MPA. Existe ainda a possibilidade de ser efetuado uma modernização dos atuais P-3B Orion da força grega.

Atualmente a Marinha da Grécia opera 6 aeronaves Lockheed P-3B Orion, adquiridos em 1992, e são operados a partir do Esquadrão de Patrulha Marítima 353, na Base da Marinha de Elefsis.

República Dominicana recebe dois Super Tucanos

0
Esse deverá ser o padrão de camuflagem de alguns Super Tucanos da República Dominicana
Esse deverá ser o padrão de camuflagem de alguns Super Tucanos da República Dominicana

A delegação do Ministério da Defesa da República Dominicana faz nesta sexta-feira sua última inspeção em dois dos oito aviões Super Tucano da Embraer que serão incorporados à frota do país.

Dois Super Tucano da República Dominicana em frente ao hangar da Embraer
Dois Super Tucano da República Dominicana em frente ao hangar da Embraer

Nessa semana, as duas aeronaves já estarão em ares dominicanos; as unidades restantes serão entregues entre janeiro e maio de 2010. Na quinta-feira passada, uma solenidade na Fiesp (Federação da Indústrias do Estado de São Paulo) selou o início de um acordo comercial promissor entre Brasil e República Dominicana no setor de Defesa.

O diretor titular do Comdefesa (Departamento da Indústria da Defesa), Jairo Cândido, fez uma breve apresentação dos produtos confeccionados no Brasil e ressaltou que o emprego dessas aeronaves em outros países demonstra a supremacia e confiança na indústria brasileira. “Para nós, é muito mais que uma venda. Representa um pacto profundo de amizade entre os dois países”, afirmou. “Esta é a maior declaração de confiança que a República Dominicana poderia dar porque coloca parte da manutenção da sua soberania em equipamentos brasileiros”, complementou.

Fonte: Aviação em Revista

Acidente com um ERJ-135 da South African Airlink

0
ERJ-135 da Airlink (prefixo: ZS-SJX) que sofreo o acidente hoje pela manhã
ERJ-135 da Airlink (prefixo: ZS-SJX) que sofreo o acidente hoje pela manhã
ERJ-135 acidentado no final da pista 11 do Aeroporto de George
ERJ-135 acidentado no final da pista 11 do Aeroporto de George

Uma aeronave Embraer ERJ-135, prefixo ZS-SJX, da South African Airlink, sofreu um acidente, quando ao pousar na pista na pista do Aeroporto de George, não conseguiu parar a aeronave, vindo a bater na cerca do final da cabeceira parando somente no meio de uma estrada que passa próxima a cabeceira 11.

O voo SA-8625 havia decolado da Cidade do Cabo e tinha a bordo 30 passageiros e 3 tripulantes. No momento da aterrissagem, as 11:06 horário local (07:06 horário de Brasília) chovia leve e o vento estava mudando um pouco de direção, o que pode ter ocasionado uma aquaplanagem da aeronave. Todas pessoas a bordo não sofreram ferimentos, mas a aeronave sofreu danos substanciais devido ao impacto.

O Aeroporto de George possui uma única pista de pouso e decolagem, designada 11/29, com uma extensão de aproximadamente 2.000m (6.560 pés).

O acidente vem na sequência de outro que ocorreu algumas semanas atrás, quando um BAe Jetstream, também operado pela Airlink, varou a pista durante uma decolagem  do Aeroporto de Port Elizabeth, no dia 18 de novembro.

Embraer recebe 30 pedidos do Phenom 100 VLJ para clientes da Índia

0
Embraer Phenom 100 VLJ
Embraer Phenom 100 VLJ

A Embraer divulgou em um press release a informação que recebeu 30 pedidos da aeronave Phenom 100 VLJ para o mercado da Índia.

Esses 30 pedidos para o jato Phenom 100 da Embraer VLJ deverão ser preenchidos nos próximos dois ou três anos. As entregas deverão começar no terceiro trimestre de 2010.

Interior do Phenom 100 da Embraer
Interior do Phenom 100 da Embraer

O avião Phenom 100 VLJ da  Embraer pode levar 4 pessoas a bordo, e cada unidade custa cerca de US$ 4 milhões. Diante do potencial para ainda mais pedidos, a Embraer decidiu levar o Phenom 100 para ou tour por toda Índia, promovendo a aeronave para possíveis clientes. O VLJ visitará sete cidades da Índia, e depois irá para Cingapura e Austrália. A aeronave deve fazer uma apresentação em Bangalore e após seguirá para Nova Déli, antes de seguir para as outras cidades.

Na Índia, o serviço autorizado da Embraer poderá ser feito pela Indamer Company. A Invision Projects fez um pedido para 20 aviões Phenom 100 VLJ, enquanto a Aviators India, uma empresa de táxi aéreo, fez o pedido de duas aeronaves.

No mundo todo, o Phenom 100 recebeu 750 pedidos.

Embraer obtém certificação da ANAC para o jato Phenom 300

0
Embraer Phenom 300
Embraer Phenom 300

logo_phenom_certA Embraer recebeu hoje os certificados de tipo e de produção para o jato executivo Phenom 300, da categoria light, por parte da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), do Brasil, em cerimônia realizada na sede da Empresa, em São José dos Campos. O certificado de tipo por parte da Federal Aviation Administration (FAA), autoridade aeronáutica dos Estados Unidos, é esperado para as próximas semanas.

O alcance máximo do Phenom 300, originalmente projetado em 3.334 quilômetros (1.800 milhas náuticas), foi estendido para 3.650 quilômetros (1.971 milhas náuticas) com seis ocupantes e reservas NBAA IFR. O desempenho de pista também foi melhorado significativamente sobre as metas iniciais. A extensão de pista para decolagem, com o jato no peso máximo de decolagem, é agora de 956 metros (3.138 pés), consideravelmente melhor do que o planejado de 1.127 metros (3.700 pés), enquanto a distância de pista para pouso com o peso máximo de aterrissagem foi melhorado para 799 metros (2.621 pés), ou 100 metros (329 pés) a menos do que a meta inicial de 899 metros (2.950 pés).

Para vôos de e a partir de aeroportos com restrições devido à altas temperaturas ou grandes altitudes, o Phenom 300 excedeu as metas de alcance, o que resultou, por exemplo, em um alcance de mais de 3.704 quilômetros (2.000 milhas náuticas) a partir de Aspen, no Estado do Colorado, nos Estados Unidos. O desempenho de subida também superou as expectativas, permitindo à aeronave decolar ao nível do mar com peso máximo e alcançar o teto operacional de 45 mil pés em apenas 26 minutos. Equipado com dois eficientes motores Pratt & Whitney Canada PW535-E, o consumo de combustível do Phenom 300 é até 6% melhor do que o originalmente estimado.

A velocidade máxima de 453 nós (True Air Speed – TAS) foi validada durante a campanha de testes de certificação. Certificado sem restrições, o Phenom 300 está apto a voar de acordo com as Regras de Vôo Visual (Visual Flight Rules – VFR) e Regras de Vôo por Instrumentos (Instrument Flight Rules – IFR), dia e noite, e em condições conhecidas ou previstas de gelo. A aeronave também cumpre os requisitos de ruído externo, Estágio IV, tendo sido certificada com a margem cumulativa de 24 EPNdB.

O altamente intuitivo sistema Prodigy® flight deck, baseado nos aclamados aviônicos Garmin G1000, foi concebido a partir da experiência acumulada pela Embraer no desenvolvimento de projetos orientados a fatores humanos. Sua filosofia quiet and dark, combinada com características ergonômicas excepcionais, oferece completo alerta situacional e de automação, gerando baixa carga de trabalho, o que possibilita ao jato ser operado por apenas um piloto.

Interior do Phenom 300
Interior do Phenom 300

O interior do Phenom 300 foi certificado para oferecer espaço e conforto sem precedentes na categoria de jatos light. As janelas, o volume da cabine e o compartimento de bagagem são os maiores entre todos os jatos desta classe. A seção transversal Oval Lite beneficia os passageiros com amplo espaço para as pernas e a cabeça, com assentos totalmente reclináveis que podem se mover lateralmente e girar 180º oferecendo aos passageiros grande mobilidade na cabine. Com uma porta rígida, o lavatório traseiro é o único no segmento que possui serviço externo. O sistema de entretenimento a bordo oferece como opcionais monitores individuais e uma tela de 10,4 polegadas no teto. A generosa galley e o espaço de armazenamento do guarda-roupa adicionam conveniência a uma experiência premium de viagem.

Além de seus incríveis conforto e desempenho, o Phenom 300 também estabeleceu um novo patamar em termos de robustez, simplicidade na manutenção, e despachabilidade. Projetado para um ciclo de 35 mil horas de vôo, o avião também oferece outras características únicas que elevam o Phenom 300 ao mais alto nível entre os jatos light: SmartprobesTM, que aumentam a confiabilidade e reduzem as tarefas de manutenção; freios de carbono, que permitem 60% menos substituições; sistema brake-by-wire; sangria quente para o sistema de anti-gelo do estabilizador horizontal; e ponto único de reabastecimento de combustível.

A Companhia também possui parcerias com renomadas empresas em áreas de logística e de treinamento de pilotos. A estrutura de suporte ao produto da Empresa abrange operações de vôo e suporte técnico e de manutenção, bem como um novo Contact Center, que reduz o tempo de permanência em solo aplicando os recursos apropriados de forma rápida e eficiente em situações críticas.

A partir de 1º de Fevereiro de 2010, o preço de lista do Phenom 300 será de US$ 8,14 milhões em condições econômicas de 2010, para um avião na configuração básica FAA.

Fonte: Embraer

Embraer leva Phenom 100 e Legacy 500 à AEROEXPO 2009, no México

0
Embraer Phenom 100
Embraer Phenom 100

logo-aeroexpo2009A Embraer e seu representante de vendas autorizado no México, Lomex Aeronáutica, participarão da sétima Exposição e Convenção Internacional de Aviação, a Aeroexpo 2009, em Acapulco, México, de 3 a 5 de dezembro.

A Empresa exibirá o jato executivo da categoria entry level Phenom 100 na exposição estática do Aeroporto Internacional de Acapulco (ACA). No mesmo local, também será mostrado o modelo em tamanho real do jato midsize Legacy 500, que estará no México pela primeira vez.

“A Embraer tem a satisfação de participar da AeroExpo 2009, demonstrando seu comprometimento com o crescente mercado mexicano com a exibição do jato Phenom 100 e do modelo do jato Legacy 500”, disse Ernest Edwards, Diretor de Marketing e Vendas da Embraer para os EUA, Canadá, México e Caribe – Aviação Executiva.

Realizado a cada dois anos, o evento acontecerá no Hotel, Resort e Centro de Convenções Fairmont Acapulco Princess, na Zona Diamante, onde a Lomex e a Embraer ocupam o estande B7. Uma conferência de imprensa será realizada no centro de convenções no dia 3 de dezembro, às 14 horas, na sala de conferências número 3 (Sala Princess), localizada no mezanino, para apresentar aos jornalistas uma completa atualização dos produtos da Embraer para a aviação executiva.

Fonte: Embraer

Força Aérea da Índia se prepara para lançar competição para compra de um novo treinador básico

0
Embraer AT-29 Super Tucano
Embraer AT-29 Super Tucano

A Embraer deverá ser um dos competidores de acordo com fontes da Força Aérea da Índia.

A Índia começou o estudo para aquisição de 75 treinadores básicos para Força Aérea, para substituir seus treinadores Hindustan Aeronautics HPT-32 Deepak. Atualmente são 125 aeronaves que estão fora de voo desde agosto, depois que dois instrutores morreram na queda de uma dessas aeronaves.

Hindustan Aeronautics HPT-32 Deepak
Hindustan Aeronautics HPT-32 Deepak

Uma investigação sobre o acidente descobriu que um dos pistões do motor ficou seco e cortou o motor antes da queda, e foi descoberto mais de 90 incidentes semelhantes desde a entrada em serviço dessa aeronave, em 1984.

A Embraer poderá ser uma forte candidata nessa competição, com a aeronave AT-29 Super Tucano. A requisição para essa compra deverá ser informada em breve, e segundo fontes da HAL, a nova aeronave deve possuir a configuração de assentos em tandem, trem de pouso retrátil, teto operacional de 6.000m e velocidade máxima em voo acima de 400km/h. Outras possíveis empresa competidoras, além da Embraer, são: Alenia Aermacchi, Grob Aircraft, Korea Aerospace Industries e Pilatus.

Embraer confirma mais duas opções de E-Jets para a austríaca NIKI

0
Embraer 190 da austríaca NIKI
Embraer 190 da austríaca NIKI

Companhia aérea de baixo custo da Áustria aumenta pedidos firmes para o EMBRAER 190.

A Embraer e a segunda maior companhia aérea austríaca, a NIKI Luftfahrt GmbH, assinaram contrato para mais dois jatos EMBRAER 190, confirmando direitos de compra do contrato original anunciado em julho de 2008. O início das entregas desta nova encomenda está previsto para o primeiro semestre de 2011.

“É uma grande honra para a Embraer ter a NIKI reafirmando sua confiança no EMBRAER 190 por meio da confirmação destes direitos de compra apenas seis meses após o recebimento do primeiro E-Jet”, disse Mauro Kern, Vice-Presidente Executivo da Embraer para o Mercado de Aviação Comercial. “Estamos realmente satisfeitos em ver os nossos E-Jets auxiliando a NIKI no inovador e restritivo mercado de baixo custo.”

Beneficiando-se do inigualável e baixo custo operacional dos E-Jets, bem como seu consumo de combustível e nível de emissão de poluentes reduzidos, a NIKI se tornou a primeira empresa aérea de baixo custo européia a operar o EMBRAER 190 com 112 assentos, otimizado para
rotas de média demanda, juntamente com aeronaves narrowbody convencionais com capacidade de 150 a 210 assentos, otimizadas para rotas com grande demanda.

“O EMBRAER 190 se encaixa muito bem na nossa estratégia de crescimento e nos ajudará a ser uma empresa lucrativa pelo quinto ano consecutivo”, disse Niki Lauda, fundador e Presidente da NIKI Luftfahrt GmbH. “Complementando a nossa frota de narrowbody, o EMBRAER 190 nos proporciona maior cobertura de mercado e o desenvolvimento de melhores oportunidades de negócios, oferecendo o mesmo nível de conforto aos nossos passageiros.”

Fonte: Embraer

Airbus vence a Boeing no Dubai Airshow 2009

0
Airbus A380 no Dubai Airshow 2009
Airbus A380 no Dubai Airshow 2009

dubai_airshow MAIN_100A fabricante Airbus recebeu cinco vezes mais pedidos em valores do que sua rival norte americana, a Boeing, no Dubai Airshow 2009.

A Airbus recebeu US$5,3 bilhões (£3,2 bilhões) em pedidos e cartas de intenção, contra dois pedidos avaliados em US$800 milhões da Boeing.

“Nós tivemos um bom evento, muito melhor do que esperávamos,” disse o chefe de operacional da Airbus, John Leahy.

Mas as vendas foram baixas comparadas ao evento anterior, que ocorreu em 2007, quando a Airbus recebeu cerca de US$ 75 bilhões entre pedidos e cartas de intenções.

Leahy disse que isso foi um reflexo do enxugamento econômico global.

A Ethiopian Airlines fez pedidos para 12 Airbus A350-900 no valor de US$2,9 bilhões, e a fabricante ainda vendeu dois A380 super-jumbos.

A Boeing anunciou negócios para 11 jatos 737-800 para duas empresa da Argélia, a Air Algerie e a Tassili Airlines.

Na carona das grandes, a Embraer também fechou dois negócios em Dubai. Vendeu cinco aeronaves Embraer 170 para Oman Air e mais duas aeronaves Embraer 190 para Air Astana, do Cazaquistão.

Os organizadores disseram que este ano o evento fechou negócios num total de US$13 bilhões, menos de 10% do montante em negócios de todos fabricantes em 2007, que foi de US$ 155 bilhões.

Air Astana, do Cazaquistão faz o pedido de dois Embraer 190

0
Embraer 190 da Air Astana
Embraer 190 da Air Astana

dubai_airshow MAIN_100Embraer tem a satisfação de dar as boas vindas à empresa aérea Air Astana, do Cazaquistão, à família de clientes de E-Jets. A companhia operará dois jatos EMBRAER 190 a partir da cidade de Almaty, no Cazaquistão, por meio de um acordo com a empresa de leasing Jetscape, Inc., sediada em Fort Lauderdale, Estado da Florida, EUA. Este negócio já está incluído na carteira de pedidos firmes a entregar da Embraer do terceiro trimestre de 2009.

“Temos orgulho em ter a Air Astana como parte da nossa família de E-Jets composta por 55 clientes em 38 países, tornando-se o primeiro operador de E-Jets na Ásia Central”, disse Mauro Kern, Vice-Presidente Executivo da Embraer para o Mercado de Aviação Comercial. “A Air Astana é uma empresa aérea em expansão como o Cazaquistão, país que tem uma das economias que cresce mais rapidamente no mundo. É uma satisfação apoiá-los e esperamos ter um longo e intenso relacionamento.”

A entrega dos dois EMBRAER 190 – configurados em duas classes de serviço, com nove assentos na primeira e 88 na econômica – está programada para o primeiro trimestre de 2011.

“O EMBRAER 190 é uma aeronave de sucesso comprovado que conquistou a preferência de passageiros em todo o mundo. É a solução ideal para a Air Astana e nos permitirá expandir nossa malha aérea regional”, disse Peter Foster, Presidente da Air Astana. “O tamanho da aeronave complementará eficientemente nossa frota de jatos narrowbody e reforçará nossa ação de continuar sendo a companhia aérea preferida na região, voando para destinos onde o uso de aeronaves maiores seria economicamente inviável. Esperamos expandir nossa frota de EMBRAER 190 no futuro.”

Sobre a Air Astana

A Air Astana é uma companhia aérea com sede na cidade de Almaty, no Cazaquistão. Sua missão é oferecer serviços aéreos domésticos e internacionais de qualidade com altos padrões de segurança e serviço por meio de aeronaves modernas para servir e complementar as necessidades do Cazaquistão, uma das economias que cresce mais rapidamente no mundo.

Fonte: Embraer

Oman Air adquire 10 aeronaves Embraer 175

0
Embraer 175 nas cores da Oman Air
Embraer 175 nas cores da Oman Air

dubai_airshow MAIN_100A Oman Air fez um pedido para cinco aeronaves Embraer 175, com as entregas no primeiro trimestre de 2011. O valor do negócio é de US$177,5 milhões, podendo dobrar caso as opções de mais cinco aeronaves, incluídas no contrato, sejam confirmadas.

Quatro das aeronaves E175 serão operadas pela Oman Air numa configuração de duas classe, com 72 assentos (12 assentos na classe Business e 60 assentos na classe econômica). A quinta será operada pela força da Polícia de Omã (Omani).

As aeronaves da Oman Air voará na rota de Muscat para Dubai, e a empresa Oman Air também planeja abrir novas rotas, talvez para o Irã.

A Embraer já possui clientes na região incluindo a Saudi Arabian Airlines (Saudia), NAS Air, EgyptAir e a Royal Jordanian.

Embraer participa do Dubai Air Show 2009

0
Embraer Lineage 1000
Embraer Lineage 1000

A Embraer participará do Dubai Air Show 2009 (www.DubaiAirShow.aero), que será realizado entre os dias 15 e 19 de novembro, no Aeroporto Internacional de Dubai, nos Emirados Árabes Unidos (EAU). A Empresa promoverá toda a linha de jatos comerciais para o mercado de companhias aéreas, incluindo a família ERJ 145, com capacidade de 37 a 50 assentos, e a família EMBRAER 170/190 de E-Jets, com 70 a 122 assentos. Os jatos executivos Lineage 1000 e Legacy 600, das categorias ultra-large e super midsize, serão mostrados na área de exibição estática, juntamente com o Phenon 100, da categoria entry level, que estreará no Oriente Médio.

Duas coletivas de imprensa serão realizadas pela Embraer durante o evento, ambas na Sala de Conferência 4, no dia 15 de novembro. A primeira, dedicada aos jatos executivos, será às 15 horas, e a segunda, voltada para a aviação comercial, terá início às 16 horas. Profissionais credenciados da imprensa estão convidados para visitar o Estande A6 da Empresa.

A Embraer é a maior fabricante mundial de jatos comerciais de até 120 assentos, oferecendo a tradicional família de jatos regionais ERJ 145 e a moderna família EMBRAER 170/190 de E-Jets. Tais aeronaves oferecem às companhias aéreas regionais, grandes empresas e operadoras de baixo custo muita flexibilidade, bem como baixo consumo de combustível, menor emissão de poluentes e grande economia em todo o mundo. Cerca de 900 jatos regionais da família ERJ 145 estão em operação em todo o mundo e mais de 600 E-Jets foram entregues, dos quais aproximadamente 40 para clientes no Oriente Médio.

O novo e amplo portfólio de jatos executivos da Embraer é composto pelo Phenom 100, Phenom 300, Legacy 450, Legacy 500, Legacy 600, Legacy 650 e Lineage 1000, das categorias entry level, light, midlight, midsize, super midsize, large e ultra-large. O Legacy 600 entrou em serviço em 2002, marcando a estréia da Embraer no mercado de jatos executivos. Mais de 20 Legacy 600 estão atualmente em operação na região do Oriente Médio. O Lineage 1000 é o maior jato executivo produzido pela Embraer e o primeiro avião foi entregue em maio passado para HE Aamer Abdul Jalil Al Fahim, de Abu Dabi, nos EAU. Estes fatos mostram a importância da região para o setor. Em outubro de 2009, o novo Legacy 650 foi anunciado na Convenção e Encontro Anual da Associação Nacional de Aviação Executiva (National Business Aviation Association – NBAA) dos EUA, em Orlando, Estado da Flórida. O Phenom 100 tem mais de 50 jatos em operação e o Phenom 300 será certificado até o final de 2009.

Fonte: Embraer

Embraer poderá fabricar o jato E190 na China

0
Embraer E190
Embraer E190

A empresa brasileira Embraer poderá produzir as aeronaves de 120 lugares E-190 na China, numa iniciativa para estar preparada quando a economia tiver uma recuperação na região. A notícia foi duvulgada pelo jornal “O Estado de S. Paulo”, e de acordo com a companhia existe a intenção de parar a produção do ERJ-145 na China.

Os termos do acordo com a AVIC (China Aviation Industry Corporation) estão em discussão. A empresa chinesa recentemente anunciou que pretende colocar no mercado uma aeronave regional de médio porte que iria competir diretamente com a aeronave da Embraer.

ERJ-145 em frente a fábrica da AVIC, na China
ERJ-145 em frente a fábrica da AVIC, na China

A operação poderá ser facilitada, já que a empresa brasileira já possui uma planta fabril na China, em parceria com a AVIC, na cidade de Harbin, onde o ERJ-145 é produzido. Mas essa aeronave menor começa a se mostrar menos interessante para as empresas aéreas dos países asiáticos, explica “O Estado de S. Paulo”.

Jato Phenom 100 da Embraer em turnê na Ásia e Pacífico

0
Embraer Phenom 100
Embraer Phenom 100

A Embraer começará uma turnê de demonstração do jato executivo Phenom 100, da categoria entry level, na região da Ásia e Pacífico. A primeira parada será na Índia, onde o jato visitará sete cidades em novembro: Deli, Indore, Mumbai, Bangalore, Madurai, Chennai e Hyderabad.

Após a Índia, o Phenom 100 será exibido em Singapura e na Austrália. “A Embraer tem orgulho de exibir o bem-sucedido Phenom 100, da categoria entry level, na região da Ásia e Pacífico”, comentou José Eduardo Costas, diretor de Marketing e Vendas da Embraer na Ásia e Pacífico – Aviação Executiva. “Em menos de um ano de operações, nosso jato executivo Phenom 100 provou ser uma plataforma confortável, confiável e versátil, que está sendo continuamente aperfeiçoada. Tenho certeza que nossos clientes na região estão se beneficiando das características do jato e da crescente rede de suporte.”

As entregas do Phenom 100 começaram em dezembro de 2008. Em 30 de setembro de 2009, o jato ultrapassou 3 mil horas de vôo, com um total de 45 aeronaves entregues em todo o mundo. A Embraer tem vários clientes importantes da família Phenom na Índia. Dentre eles, podemos citar a Aviators India Pvt. Ltd., o primeiro cliente na região, que adquiriu dois jatos Phenom 100; e a Invision Projects Pvt. Ltd., empresa que tem a maior encomenda de jatos Phenom 100 e Phenom 300 na Índia, com um total de 20 aeronaves. Para apoiar as operações do crescente número de clientes de Phenom e Legacy 600 no país, a Embraer nomeou recentemente a Indamer Company Pvt. Ltd. centro de serviços autorizado.

Apesar da alta aceitação da aeronave, a Embraer continua trabalhando para aprimorar o Phenom 100, em face aos desafios do dinâmico mercado de aviação executiva. Ao longo de 2009, a Embraer desenvolveu aprimoramentos para aumentar o conforto e a satisfação dos passageiros.

Novos e elegantes assentos foram projetados para proporcionar melhorias ergonômicas e descansos de braço retráteis possibilitaram mais espaço no corredor. Um novo divisor de cabine foi desenvolvido para oferecer aos passageiros uma verdadeira porta fixa de lavatório, substituindo as atuais cortinas, aumentando a privacidade e reduzindo os níveis de ruído na cabine. Um avançado sistema de entretenimento (In-Flight Entertainment – IFE) inclui recursos como rádio XM, sistema de som ambiente, possibilidade de o passageiro ouvir as comunicações da cabine com o controle de tráfego aéreo (Air Traffic Control – ATC), interface para reprodutores de mp3 portáteis e um painel que permite a regulagem da temperatura da cabine.

Conforto superior, desempenho excepcional e baixos custos de operação são requisitos imprescindíveis no projeto do jato Phenom 100, o melhor da sua classe. A aeronave oferece aos pilotos e passageiros conforto e estilo sem paralelo em sua categoria. Desenvolvida em parceria com a BMW Group Designworks USA, a sensação de ambiente agradável e relaxante é ainda enfatizada pelas amplas janelas e a comodidade proporcionada pela maior cabine em sua classe.

A funcionalidade da cabine de pilotagem e as qualidades de vôo da nova aeronave permitem a operação por apenas um piloto. Empregando a experiência em projeto e engenharia da Embraer, o jato Phenom 100 foi concebido para alta utilização e disponibilidade. Para segurança e confiabilidade adicionais, o jato oferece um sistema brake-by-wire com a funcionalidade antiderrapante na configuração padrão.

O Phenom 100 foi lançado pela Embraer em 2005 e é o jato executivo mais confortável da categoria entry level, acomodando quatro passageiros na configuração executiva típica (club seat configuration). O compartimento de bagagem traseiro tem capacidade total de 1.501 litros (53 pés cúbicos), volume suficiente para transportar malas e equipamentos de golfe e esqui. Espaço adicional para armazenamento na parte dianteira da aeronave e armários internos oferecem até 453 litros (16 pés cúbicos) extras, elevando a capacidade total do jato para 2.010 litros (71 pés cúbicos). Baseado no sistema de aviônica da Garmin, que é completamente integrado e totalmente digital, a cabine de comando Prodigy® oferece aos operadores dos jatos Phenom mais vantagens que qualquer outro conjunto de aviônica atualmente no mercado. A cabine de pilotagem dispõe de três monitores intercambiáveis de 12 polegadas, sendo dois Monitores Primários de Vôo (Primary Flight Displays – PFD) e um Monitor de Função Múltipla (Multi- Function Display – MFD). O sistema integra todas as informações primárias de vôo, navegação, comunicação, topologia, tráfego, meteorologia, instrumentação dos motores e sistemas de alerta à tripulação, e apresenta a informação consolidada nas três telas coloridas de alto brilho e alta definição, que são plenamente legíveis à luz do sol.

Dois motores PW617F-E da Pratt & Whitney Canada com 1.695 libras de empuxo cada equipam o jato. O alcance com quatro ocupantes é de 1.178 milhas náuticas (2.182 km ou 1.356 milhas) com reservas NBAA IFR (35 minutos de espera e alternativa de 100 milhas náuticas). A aeronave tem capacidade de voar a 12.497 metros (41 mil pés), atingidos em subidas diretas, mesmo com peso máximo. Além disso, o Phenom 100 foi projetado para decolagens e pousos em pistas curtas e para voar à velocidade máxima de Mach 0,70, ou 390 nós (True Air Speed – TAS). Estas características permitem aos clientes voar sem escalas de São Paulo a Buenos Aires, Argentina; de Recife a Brasília; de Buenos Aires ao Rio de Janeiro; ou de Caracas, Venezuela, a Manaus.

O jato recebeu o IF Award, na Alemanha, como melhor produto, em 2006, e melhor interior, em 2007, bem como o Good Design Award, na China, pelo melhor projeto, em 2006. Em maio de 2008, os editores da revista norte-americana Robb Report elegeram o Phenom 100 o melhor dos melhores jatos executivos (Best of the Best Business Jet).

Nas condições econômicas de janeiro de 2009, o Phenom 100, na configuração básica, tem preço de US$ 3,60 milhões para certificação FAA (Estados Unidos), US$ 3,65 milhões para certificação ANAC (Brasil) e US$ 3,68 milhões para a certificação EASA (União Européia).

Fonte: Embraer

Rollout do Super Tucano da Força Aérea do Chile

0
A-29 Super Tucano da FACh
A-29 Super Tucano da FACh

No dia 3 de novembro, na sede da Embraer, houve o rollout do avião A-29 Super Tucano para FACh (Fuerza Aérea de Chile). Esta aeronave será destinada ao treinamento dos pilotos da FACh que ingressarem na Escola de Aviação e que estão em transição para aeronaves de combate, representando uma transição entre o Pillán (treinador básico) e as aeronaves mais avançadas.

Na cerimônia estiveram presentes o Comandante da Fuerza Aérea de Chile, General do Ar Ricardo Ortega Perrier e seu colega brasileiro Tenente-Brigadeiro Juniti Saito, além de Oficiais e convidados.

General Ortega, da FACh e Brigadeiro Saito, da FAB
General Ortega, da FACh e Brigadeiro Saito, da FAB

“Hoje é um dia muito importante para nós, por estarmos recebendo o primeiro dos 12 aviões A-29 Super Tucano adquiridos pelo nosso governo através da Embraer. Esta aquisição representa outro passo adiante no processo de modernização da Instituição”, afirmou o General Ortega.

Destacou ainda a contínua colaboração que existiu durante os últimos anos entre a Empresa Nacional de Aeronáutica do Chile, ENAER e sua parceira brasileira, a EMBRAER.

Num ato simbólico, o Diretor Presidente da EMBRAER, Frederico Fleury, junto com o Tenente Brigadeiro Saito fizeram a entrgea de uma maquete comemorativa ao General Ortega. As entregas das aeronaves ao Chile deverão acontecer no início de 2010.

Fonte: FACh

Cavok nas redes sociais

62,406FãsCurtir
340Inscritos+1
6,414SeguidoresSeguir
2,505SeguidoresSeguir
10,510SeguidoresSeguir
2,780InscritosInscrever
Anúncios