Saab

Inicio Tags Helicópteros

Tag: Helicópteros

Helicópteros UH-72A Lakota trazem aumento da capacidade de socorro às vítimas no Haiti

0
EADS UH-72A Lakota, do U.S. Army

As capacidades dos helicópteros UH-72A Lakota nos esforços humanitários estão sendo demonstrados com os helicópteros multi-missão no apoio as operações de ajuda as vítimas do terremoto do dia 12 de janeiro no Haiti.

Os Helicópteros Utilitários Leves (LUH) forma destacados da Guarda Aérea Nacional de Porto Rico para a vizinha República Dominicana – onde estão sendo utilizados para transportar pessoas, cargas e suprimentos como parte da força internacional de ajuda humanitária.

A Guarda Aérea Nacional de Porto Rico recebeu dois helicópteros Lakota em maio de 2009, equipados para aviação geral e missões de apoio. Sendo operados pela unidade do Destacamento B/1-114AV, estes helicópteros representam as primeiras unidades dos UH-72A baseados fora do continente norte americano.

Fonte: U.S. Air National Guard – Tradução e Adaptação do texto: Cavok

Anúncios

Força Aérea do Barein adquire nove helicópteros Sikorsky UH-60M Black Hawk

0
Sikorsky UH-60M Black Hawk

O comandante da Força Aérea Real do Barein (RBAF), General Sheikh Hamad bin Abdullah al-Khalifa, disse que a força aérea assinou um acordo com a Sikorsky para adquirir nove helicópteros de transporte tático UH-60M Black Hawk.

Os helicópteros Black Hawk serão equipados com sistemas avançados para permitir operações de busca e salvamento, e para transporte de tropas; e poderá ser equipado com tanques extras de combustível para aumentar sua capacidade de voo.

Os helicópteros UH-60M Black Hawk são equipados com motores T700-GE-701D, com melhorias no design das pás do rotor principal e uma caixa de transmissão mais durável, além de possuir um computador integrado de gerenciamento dos sistemas, e uma moderna suite de instrumentos no conceito glass cockpit.

A força aérea, a qual esperava receber uma aeronave em novembro de 2009 através de um acordo anterior, receberá agora todas aeronaves em maio de 2010.

Fonte: Sikorsky – Tradução e Adaptação de texto: Cavok

Primeira foto de um Kamov Ka-28 recentemente adquirido pela Marinha da China

0
Kamov Ka-28 'Helix' nas cores da Marinha da China

O blog China Defence divulgou hoje a primeira imagem do primeiro de nove helicópteros de fabricação russa Kamov Ka-28 ‘Helix’ nas cores da Marinha da China, que foram encomendados no dia 11 de outubro de 2009. O helicóptero deverá operar no 4º Regimento Independente de Aviação Naval.

Fonte: China Defence Blog

Guarda de Fronteira da Finlândia encomendou um quarto helicóptero AW119Ke

0
AgustaWestland AW119Ke, usado pelo Departamento de Polícia de Nova York. Mesmo modelo adquirido pelo Controle de Fronteira da Finlândia. (Foto: AgustaWestland)

A AgustaWestland anunciou que a Guarda de Fronteira da Finlândia encomendou um quarto helicóptero monoturbina AW119Ke, aumentando seu pedido feito em 2008 de três helicópteros. Esse helicóptero deverá ser entregue no início de 2011.

Todos quatro helicópteros serão equipados com equipamento tático dedicado e usados para controle de fronteira, operações especiais e combate a incêndios, com as três primeiras aeronaves devendo entrar em serviço no final desse ano. O pedido original de três helicópteros marcou a entrada dos helicópteros AW119Ke da AgustaWestland no mercado europeu de forças policiais e de segurança interna.

Eles operarão a partir das bases de Helsinki e Rovaniemi (Círculo Ártico), voando em ambintes difíceis e em condições atmosféricas de baixíssimas temperaturas, nas regiões que cobrem toda fronteira entre a Finlândia e a Rússia.

A Guarda de Fronteira da Finlândia já possui em sua frota helicópteros Agusta/Bell AB206 JetRanger e AB412.

Fonte: AgustaWestland – Tradução e Adaptação do Texto: Cavok

Eurocopter enviará três helicópteros da versão armada do EC145 para serem testados com o Exército dos EUA

0
Eurocopter EC645, versão armada do modelo EC145, que está sendo oferecido para o Exército dos EUA.

A Eurocopter enviará para os Estados Unidos, no próximo mês de junho, três helicópteros EC145 equipados como demonstradores de tecnologia, e que farão parte de uma competição do Exército dos Estados Unidos (U.S. Army) para uma aeronave de observação aérea armada, na qual o modelo EC645 faz parte.

Três configurações do helicóptero bi-turbina EC145 serão fabricadas, que irão de uma aeronave sem armamentos para demonstrar os controles de voo, uma segunda unidade com carga de armas falsas e uma terceira totalmente equipada para missão, com sistemas de armas inclusive. A Lockheed Martin será a empresa parceira nos Estados Unidos para esse sistema de armas.

A Eurocopter não informou o custo desses demonstradores, mas que segundo a companhia será insignificante comparado a oportunidade de negócios.

A Eurocopter aguarda uma carta de intenção do U.S. Army para o segundo semestre de 2011. A questão da potência dos motores não acham que será um problema, pois o desenvolvimento do programa deverá cobrir todos requerimentos a tempo.

O U.S. Army adquiriu o helicóptero EC145 para o programa do Helicóptero Utilitário Leve (LUH), e opera a aeronave com a designação UH-72A Lakota. A Marinha dos EUA também adquiriu o modelo de helicóptero, para treinamento de pilotos.

A Eurocopter entregou 95 helicópteros EC145 para os EUA, incluindo os cinco da Marinha. A produção total da aeronaves está em andamento no estado do Mississippi, três anos após a assinatura do contrato.

Segundo a Eurocopter, as exportações estão crescendo na Ásia, Europe e nas Américas. Muitas vendas não foram computadas no resultado do ano fiscal de 2009, devido ao não recebimento dos valores em dinheiro. Um exemplo disso foi contrato para 50 helicópteros de combate EC725 Caracal que foi assinado com o Brasil, o qual demorou cerca de 11 meses entre a assinatura do contrato e o depósito. O pedido somente é confirmado quando o dinheiro entra no caixa.

Fonte: Eurocopter – Tradução e Adaptação do texto: Cavok

IMAGENS: Antonov An-124 chega à Austrália com um helicóptero NH90 que será demonstrado para Marinha Australiana

0
Chegada em Brisbane da aeronave de transporte pesado Antonov An-124, da Volga-Dnepr.

Apaixonados por aviação se reuniram ontem, dia 20, no Aeroporto de Brisbane para ver a chegada de um gigante dos céus, o Antonov An-124-100, que estava trazendo uma preciosa carga: um helicóptero para fragata NH90 NFH, a versão naval do helicóptero europeu fabricado pela NH Industries, nas cores da Marinha Italiana, e que seria demonstrado para oficiais da Marinha da Austrália.

Antonov An-124-100, da Volga-Dnepr

Pousando uma hora antes do previsto, o Antonov levantou sua parte frontal para descarregar o helicóptero com o sol da tarde oferecendo boa qualidade de luz para as imagens do processo de desembarque da “carga”.

Para descarregar cargas muito grandes, o An-124 consegue abrir a fronte da aeronave, levantando a parte posterior, conforme imagens acima.

A chegada da aeronave em Brisbane foi organizada pela Australian Aerospace, único fabricante de helicópteros na Austrália, e pela NH Industries, o atual fabricante do helicóptero NH90 que estava a bordo.

Processo de descarregamento do helicóptero de combate embarcado NH90 NHF.

As duas empresas esperam convencer a Marinha da Austrália a substituir toda sua frota de helicópteros de combate, pelo modelo NH90 NFH.

As aeronaves An-124 também estão sendo usadas pelos militares canadenses para envio de suprimentos às vitimas do terremoto no Haiti.

Para ver mais imagens do processo de descarregamento do helicóptero NH90 que veio com o Antonov An-124, clique aqui.

Fonte: Brisbane Times – Tradução e Adaptação do texto: Cavok

A Kaman esta lutando para conseguir revender 11 helicópteros SH-2G Super Seasprites

2
Os 11 helicópteros Kaman SH-2g(I) Super Seasprite aguardando compradores dentro de um prédio de armazenagem na unidade da Kaman Corporation, em Bloomfield. Na foto, Bob Manaskie, Gerente Geral do Grupo de Pós-venda de Helicópteros, caminha defronte os helicópteros para inspeção de rotina. (Foto: Stephen Dunn / Hartford Courant)

Sedentos por novos helicópteros, governos pelo mundo todo enchem os fabricantes com pedidos gigantes. A grande demanda das forças militares dos Estados Unidos sozinhas colocaram a fabricante norte americana de helicópteros Sikorsky a se tornar a maior do mundo, gerando serviço para todos seus fornecedores – incluindo a Kaman, de Bloomfield, a qual fabrica os cockpits para os modelos de helicópteros Black Hawk e Seahawk, além de outras peças, e também de outros projetos com outras empresas. Apesar disso, a Kaman está lutando para conseguir revender um lote de seus helicópteros, 11 sofisticados, e recém fabricados SH-2G Super Seasprites.

Atualmente, dez desses helicópteros anti-submarino estão dispostos lado a lado num depósito de 82 hectares em Bloomfield, seus 44 rotores estão armazenados em tubos especiais e outras partes em caixas ao lado dos helicópteros. A 11ª aeronave, de demonstração, é mantida fora do depósito para apresentação a possíveis compradores.

É um raro caso de um fornecedor militar global que faz propaganda de um mesmo equipamento militar pela segunda vez — após o governo da Austrália voltar atrás em um acordo antigo — e poder oferecer quase que imediatamente para o mercado. Sal Bordonaro, presidente da divisão de helicópteros Kaman, colocou o preço por um terço do valor normal da aeronave. Estima-se que cada helicóptero esteja por um valor entre US$ 8 milhões a US$ 15 milhões.

O Governo Australiano pagou cerca de US$600 milhões pelas aeronaves, incluindo peças sobressalente, um simulador de voo, suporte operacional e outros materiais. Mas após uma longa disputa, a Austrália chegou num acordo no início de 2008 para devolver todas as 11 aeronaves — sem recuperar grande parte do seu investimento. As aeronaves tinham um valor unitário original de US$ 40 milhões, incluindo os custos de desenvolvimento dos sistemas, de acordo com a Kaman. Segundo especialistas, pagar US$ 15 milhões por cada helicópteros pode ser uma barganha.

Destinado a operar a partir de navios, os helicópteros bi-turbinas Super Seasprite podem ser equipados com mísseis, torpedos, cargas de profundidade e metralhadoras, e podem transportar até 6 passageiros. Projetado para vigilância marítima, guerra submarina, missões de busca e salvamento, além de outras missões navais, eles podem voar numa velocidade de até 173 mph. Controles avançados com telas touch-screen permitem que duas pessoas possam operar a aeronave, ao invés de três para um helicóptero Seasprite tradicional. Um simulador de voo com todos movimentos também está disponível para venda

Atualmente existem apenas três operadores de helicópteros da Kaman — Egito, Nova Zelândia e Polônia, os quais operam no total 18 aeronaves. Os executivos da Kaman dizem que estão focando as vendas para esses três e outros três potenciais compradores, mas também estão preparando propostas para nações da OTAN e outras naçoes no sudoeste da Ásia, América do Sul e no leste europeu. A Kaman está atualmente efetuando uma completa reforma em nove helicópteros do Egito.

A Austrália reclamava que a Kaman havia falhado na entrega de alguns sistema avançados de softwares das aeronaves. A Kaman reconheceu isso e atribuiu o atraso a um subcontratado, e disse que o trabalho havia sido completado.

A Kaman nega que as aeronaves fossem inseguras, como os australianos alegaram, afirmando que os militares norte americanos usaram versões anteriores por décadas sem nenhum problema sério. Como parte do acordo de 2008, a Kaman perdoou uma dívida de US$ 30 milhões que a Austrália ainda devia, e prometeu devolver mais US$ 25 milhões se conseguir revender as 11 aeronaves.

A Kaman levou uma dessas aeronaves para feiras militares em 2008 e 2009 em busca de compradores, mas até o momento não houveram interessados. Mas ele garante que ainda tentará por anos revender os 11 helicópteros antes de desmontá-los e reutilizar as peças que forem possíves.

Fonte: The Hartford Courant – Tradução e Adaptação do Texto: Cavok

Helicópteros Apache da Holanda voaram 6.000 horas no Afeganistão

1
Membros do Esquadrão 301 da Força Aérea Holandesa celebram as 6.000 horas de voo alcançadas com os helicópteros Apache no Afeganistão. (Foto: Real Força Aérea da Holanda)

Os helicópteros Apache da Força Tarefa Aérea da Holanda (ATF) voaram a sua 6.000ª hora de voo na sexta-feira, dia 15, em apoio as Forças de Segurança Assistencial Internacional (ISAF).

Sob o comando da ISAF, os helicópteros de combate Apache são usados para missões de reconhecimento, escolta armada e apoio aéreo aproximado para as tropas terrestres que executam missões para ISAF.

Os helicópteros Apache, do Esquadrão 301 do Comando de Helicópteros de Defesa, da Base Aérea de Gilze-Rijen, operam cinco helicópteros deslocados no Campo Holland, em Tarin Kowt, na Província de Uruzgan, no Afeganistão.

Eles tem sido operados constantemente desde 2004 quando a primeira unidade da ISAF foi destacada, primeiro para o Aeroporto Internacional de Kabul e para o Aeródromo de Kandahar. Desde outubro de 2006 eles têm operado a partir do Campo Holland.

Fonte: Royal Netherlands Air Force – Tradução: Cavok

Royal Air Force recebe oficialmente seus novos helicópteros Chinook Mk3

0
Chinook Mk3 da Royal Air Force (Andy Masson)

A Royal Air Force (RAF), a Força Aérea do Reino Unido, oficialmente recebeu seus dois primeiros helicópteros Chinook HC3 (Mk3) de oito modificados com ‘engenharia reversa’ para deixar como padrão com o restante da frota.

Chinook Mk3 durante teste de voo em Boscombe Down

Os helicópteros Chinook deviam ter sidos entregues em 2001, mas um problema nos sistemas que necessitava de uma certificação de aeronavegabilidade não foi concedida e as oito aeronaves permaneceram na unidade da Qinetiq de Boscombe Down, em Wiltshire, aguardando a decisão para reformar os antigos equipamentos.

O Secretário de Estado para Defesa, Bob Ainsworth, e o Sub-secretário de Estado para Equipamentos de Defesa e Apoio, Quentin Davies, estiveram na entrega na base da RAF de Odiham, em Hampshire, para marcar a entrada do modelo no serviço operacional da RAF, oito anos depois e a um custo extra de US$ 182 milhões.

Duas das oito aeronaves modernizadas pela Boeing em Boscombe Down pousaram na base da RAF de Odiham no dia 18 de dezembro, conforme divulgado aqui no Cavok, e uma terceira está prevista para chegar nos próximos dias, sendo que todas oito devem entrar em serviço antes do final de 2010.

Os primeiros helicópteros Chinook Mk3 poderão ir ao Afeganistão no início de julho, apesar que Shell disse que gostaria que mandassem antes pelo menos uma aeronave ao deserto para exercícios de treinamento, como para Jebel Sahara, no Marrocos, para garantir que a aeronave esteja pronta para enfrentar as condições operacionais no deserto.

Os instrutores de voos mais experientes já treinaram no modelo e deverão começar a passar as instruções as outras tripulações imediatamente. O treinamento para essa versão é bem curto, visto que a aeronave possui comunalidade entre a versão Mk2 e a Mk3, enquanto que os engenheiros no solo já encontram-se treinando para o modelo.

A frota de helicópteros Chinook continua voando bastante, tanto no Reino Unido em treinamento como no Afeganistão, fechando o ano com 18.000 horas de voo de toda frota, comparada com 12.000 horas de cinco anos atrás.

No final de 2010 a RAF deverá ter uma frota de 46 helicópteros Chinook, além de um contrato para adquirir 22 unidades adicionais, mais duas que que são substituições de aeronaves perdidas no Afeganistão em 2009, apesar de que essas duas últimas não se sabe ao certo de onde virão. Segundo Quentin Davies, as aeronaves substitutas poderão vir da Antártica, caso haja uma necessidade urgente.

Fonte: Ministério da Defesa do Reino Unido – Tradução e Adaptação do Texto: Cavok

Helicópteros da Força Aérea de Portugal evacuam feridos nos Açores e em Madeira

0
Helicóptero EH101, da Força Aérea de Portugal

Os primeiros dias de 2010 colocaram a prova o tempo de resposta da Força Aérea Portuguesa. Somente em uma semana, helicópteros de vários esquadrões participaram de missões de evacuações médicas em navios e em regiões de difícil acesso nos Azores e em Madeira.

Logo no dia 1º de janeiro, um helicópteros EH-101 Merlin da Base Aérea de Montijo, resgatou membros de uma tripulação que estavam feridos a bordo de um navio mercante na costa de Portugal.

No dia 3 de janeiro, helicópteros entraram em ação nos Açores e na Madeira para atender um chamado para transportar pessoas feridas.

A primeira missão em Madeira ocorreu às 04:30 horário local, quando um helicóptero EH101 Merlin de Porto Santo, Funchal, transportou um paciente que havia sofrido uma parada cardíaca. Oito horas depois, às 12:30, o mesmo helicóptero transportou um paciente diabético para Funchal, o qual estava ferido e necessitava de atendimento médico.

Helicóptero SA330 Puma, da Força Aérea de Portugal, voa sobre a região de Açores (Foto: Força Aérea de Portugal)

Nos Açores, um helicóptero SA330 Puma foi chamado para resgatar um membro de uma tripulação de um navio mercante. O marinheiro, de nacionalidade polonesal, estava trabalhando a bordo do navio Cap Preston quando ele deslocou seu ombro. O navio Cap Preston navegava a cerca de 300 milhas ao sul de Terceira (Lajes) quando houve o encontro com o helicóptero Puma, o qual voou com o paciente marinheiro para um heliporto do Hospital de Angra, nos Açores.

Fonte: Força Aérea de Portugal

Está ocorrendo na Base Aérea de Cazaux, na França, o Exercício Red Devil

0
Um helicóptero HH-60 Pave Hawk prepara-se para receber combustível de um MC-130P Hercules. Ambas aeronaves estão participando do Exercício Red Devil, na França.

Unidades da Força Aérea dos Estados Unidos na Europa (USAFE) estão participando entre os dias 5 e 24 de janeiro do Exercício Red Devil, na Base Aérea de Cazaux, no sudoeste da França, juntamente com unidades da Força Aérea da França, se preparando para um deslocamento ao Afeganistão.

Três helicópteros HH-60 Pave Hawk, do 56º Esquadrão de Resgate, e dois aviões reabastecedores MC-130P Hercules estão sendo preparados juntamente com os comandantes do CPA (Commando Parachutiste de l’Air) 30 e dos esquadrões de helicópteros Puma e Caracal do Esquadrão de Helicópteros (EH) 1/67 ‘Pyrenees’.

Helicóptero EC725 Caracal da Força Aérea Francesa, que participa do Exercício Red Devil, na Base Aérea da cazaux, no sudoeste da França. (Foto: SIRPA Air)

“O objetivo do exercício é estreitar as capacidades de interoperabilidade das Forças Aéreas da França e dos Estados Unidos,” disse o Tenente Coronel Fabrice Albrecht. “O exercício também prepara o destacamento do 56º Esquadrão de Resgate para o Afeganistão.”

Durante os quinze dias, os pilotos franceses e norte americanos conduzirão missões conjuntas as quais poderão ser encontradas no teatro de guerra afegão, incluindo evacuação aérea tática de feridos em combate e recuperação conjunta do pessoal no solo. Os helicópteros dos Estados Unidos também irão praticar reabastecimento aéreo com a aeronave MC-130P. As equipes de voo dos helicópteros Caracal do EH 1/67, logo deverão aprender também essa habilidade.

Fonte: Armée de L’Air – Tradução: Cavok

Quatro helicópteros UH-72A Lakota são entregues para Guarda Aérea Nacional do Exército dos EUA no Alabama

0
EADS UH-72A Lakota, do Exército dos Estados Unidos (Foto: Staff Sgt. Jon Soucy / U.S. Army)

Quatro helicópteros utiliários UH-72A Lakota LUH (Light Utility Helicopter) foram entregues pela EADS North America para a Guarda Aérea Nacional do Exército no Alabama, para a Unidade de Aviação de Apoio do Exército nº 2, no Aeroporto Internacional de Birmingham-Shuttlesworth, onde os dois primeiros helicópteros Lakota foram formalmente apresentados durante uma cerimônia na sexta-feira, dia 8.

Atribuídos ao Destacamento 1, Companhia C, 2º Batalhão, 151º Regimento de Aviação, os helicópteros UH-72A serão usados como comando, controle e reconhecimento aéreo nas operações de segurança nacional e substituirão os helicópteros OH-58 Kiowa que atualmente operam na unidade, além de serem as primeiras novas aeronaves que chegam diretamente para Guarda Nacional do Alabama depois de vários anos.

A EADS North America já entregou 93 helicópteros Lakota para o U.S. Army (Exército dos EUA) e cinco aeronaves para a U.S. Navy (Marinha dos EUA). As aeronaves do exército estão baseados em locações da ativa do Exército e da Guarda Nacional do Exército pelos Estados Unidos, além da base em Porto Rico. Novos destacamentos dos helicópteros UH-72A serão antecipados para as regiões do Pacífico, Europa e no Japão.

Um total de 345 helicópteros Lakota estão sendo aguardados para serem adquirirdos até 2015 para as operações do Exército e pela Guarda Nacional em missões que vão desde a segurança nacional e combate ao narcotráfico até voos de apoio geral, logístico e para evacuações médica.

Em novembro de 2009, a EADS North America entregou cinco helicópteros da versão H-72A para U.S. Navy (ver artigo aqui no Cavok), que o utiliza como treinamento dos pilotos militares dos EUA e dos países aliados.

Adicional aos helicópteros H-72A e UH-72A que estão em produção, a EADS North America está oferecendo a versão Armed Scout 645 para o requerimento de novos helicópteros de escolta aérea armada do U.S. Army.

Fonte: EADS North America – Tradução e Adaptação do Texto: Cavok

Helicópteros Tiger da França atingem ótimo nível de disponibilidade operacional em combate no Afeganistão

1
Helicóptero Tiger, do Exército da França, em operação no Afegansitão.

Desde o dia 10 de agosto de 2009, três helicópteros de combate Tiger, do Exército da França, destacados em Kabul, no Afeganistão, tem participado em missões operacionais de combate com um nível de 95% de disponibilidade.

Após chegarem ao Afeganistão em julho de 2009, os três helicópteros do 5º Regimento de Helicópteros de Combate, de Pau, foram todos submetidos a testes de certificação de disparo real com os canhões. Esses testes foram completados com sucesso, e os helicópteros Tiger e suas tripulações receberam a “capacidade operacional plena”, autorizando eles para servirem como parte da ISAF (International Security Assistance Force), a força de apoio a segurança internacional.

Helicóptero As532 Cougar, do Exército da França, em operação no Afeganistão.

Atualmente eles fazem parte da “Musketeer Task Force” a qual compreende 11 helicópteros da França deslocados no aeroporto de Kabul (três EC725 Caracals, dois AS 532 Cougars, três SA 342 Gazelles e três EC 665 Tigers).

Disponibilidade e Confiabilidade

Eurocopter EC 665 Tiger HAP, do Exército da França

Os helicópteros Tiger voam cerca de 30 horas por mês apoiando as forças francesas e a ISAF. As aeronaves e suas tripulações também permanecem em alerta dia e noite, prontos para entrarem em ação num curto período de tempo, atendendo todos tipos de missões: reconhecimento, escolta armada, apoio aéreo, etc. Os primeiros cinco meses de operação demonstraram que os helicópteros são altamente confiáveis, que seus motores são capazes de operar nas condições de voo mais extremas e que seus sistemas de armas estão bem adequados para os requerimentos operacionais.

Dependendo da situação, os helicópteros Tiger podem voar em altas altitudes ou num perfil de voo de combate tático, com o intuito de evitar pequenas armas de fogo enquanto se beneficia de uma visão precisa do ambiente de combate, graças ao poder dos visores Strix desenvolvidos pela Sagem (grupo Safran). As tripulações também estão impressionadas pelos vários canais complementares de imagens térmicas , de TV e ópticas.

Os motores – duas turbinas MTR 390 (MTU / Rolls-Royce / Turbomeca – Grupo Safran) – estão aptas para operar na árida região de combate. Apesar da alta altitude do aeroporto de Kabul (1.800 m) e das altas temperaturas que excedem os 35°C no verão, os helicópteros Tiger podem operar sempre com seu peso máximo de decolagem de 6,4 toneladas para missões de até três horas de duração.

Desde que chegaram no teatro de operações do Afeganistão os helicópteros Tiger tem mantido um nível de disponibilidade de cerca de 95%: uma estatística notável para uma aeronave relativamente nova.

Fonte: Safran Group – Tradução: Cavok

Primeiro helicóptero de fragata NH90 da Holanda é entregue

0
Primeiro helicóptero NH90 da Marinha Real da Holanda

No dia 23 de dezembro de 2009, o Serviço Aéro Naval Real da Holanda (MLD) recebeu seu primeiro helicóptero naval NHIndustries NH90 NFH, que ainda passará por uma variada série de testes de aceitação antes de colocar em serviço operacional na base aérea de De Kooy.

“Esse é o melhor presente de Natal que já ganhamos”, disse o líder do projeto da Marinha da Holanda, Coronel Jan Verhulst. A Marinha da Holanda é a primeira força militar da OTAN a receber a variante de fragata do helicóptero (NFH) do modelo NH90.

O NFH90 ( NNLN03) foi entregue com o status “meaningful operationally capable” (MOC), que significa que ele não tem todas as condições operacionais. Mas a aeronave pode ser usada para cursos, treinamentos e missões de Busca e Salvamento. Ele será modernizado para a versão padrão de final de produção assim que as outras onze aeronaves do contrato forem entregues.

O primeiro NH90 está na Itália, onde juntamente com especialistas do Projeto Oficial da AgustaWestland, passará por exaustivas verificações e severos testes nos próximos meses. Essas avaliações servirão para determinar se o helicóptero atende todos requerimentos que haviam sido solicitados.

Momento da entrega oficial da aeronave NH90 (NHF) para Marinha da Holanda

A decisão de entregar a aeronave nessa condição quase 100% operacional, deve-se ao atraso que ocorreu no desenvolveimento dessa versão, principalmente nos sistemas de radar de busca e de navegação tática.

Após a aceitação, o helicóptero voará para base aérea de De Kooy em Den Helder, onde fica o Comando de Helicópteros de Defesa, onde serão iniciados os primeiros cursos e treinamentos, já na Holanda.

Segundo o cronograma da NH Industries, a França será o próximo país a receber seus helicópteros NH90 na versão naval.

Fonte: NH Industries – Tradução e Adaptação do texto: Cavok

Eurocopter entrega dois EC145 para Helicopteros Marinos da Argentina

0
Eurocopter EC145 da empresa Helicopteros Marinos, da Argentina

A Eurocopter entregou os dois helicópteros EC145 para a empresa Helicopteros Marinos SA, um operador offshore da Argentina, que atende empresas petrolíferas e indústrias de gás natural no sul da Argentina. A companhia é a terceira operadora na América Latina a selecionar o modelo EC145. Essas aeronaves estão programadas para entrar em serviço em janeiro de 2010.

A Helicopteros Marinos opera em áreas remotas e ambientes hostis. A empresa ainda não possui uma aeronave dedicada com capacidade de busca e salvamento (SAR) e um dos helicópteros EC145 cobrirá na medida do possível as missões de SAR. As aeronaves deverão também operar em locais distantes mais de 60 milhas náuticas da costa, para um dos clientes da Marinos, a TOTAL AUSTRAL.

Ambos helicópteros EC145 estão equipados numa configuração de 8 passageiros com radar meteorológico, CVFDR (Cockpit Voice e Flight Data Recorder) e UMS (Sistema de Monitoramento de Uso) bem como rádio HF. Com seu tamanho compacto e uma flexibilidade de layout da cabine, poderá oferecer espaço para 10 passageiros e dois tripulantes, tonando-se uma ótima opção para operações offshore.

Fonte: Eurocopter – Tradução e Adaptação do texto: Cavok

Emirados Árabes Unidos fazem grande compra militar dos Estados Unidos

1
Sikorsky UH-60M Black Hawk

O Departamento de Defesa dos Estados Unidos confirmou que a Sikorsky ganhou um contrato de US$ 171 milhões para produzir 14 helicópteros UH-60M Black Hawk para os Emirados Árabes Unidos até o final de de 2012.

A notificação original de uma possível Venda Militar para Países Estrangeiros (FMS) foi feita pela Agência de Cooperação de Defesa e Segurança (DSCA) para o Congresso para mais de 26 helicópteros armados no dia 28 de julho de 2006. Uma notificação adicional da DSCA para 14 aeronaves adicionais foi feita para o Congresso no dia 9 de setembro de 2008, sendo estes configurados para missão de transporte de tropas – parecendo que este último pedido progrediu antes.

A Força Aérea & Defesa Aérea dos Emirados Árabes Unidos (UAE AF&AD) atualmente opera dez helicópteros S-70A Black Hawk na Base Aérea de Al Bateen, próximo à Abu Dhabi.

Lockheed C-130H Hercules dos Emirados Árabes Unidos

Adicional aos helicópteros UH-60, a DSCA notificou o Congresso em dezembro para duas possíveis FMS para os Emirados Árabes Unidos, um sendo de US$ 119 milhões para venda de 12 aviões de transporte C-130J-30 mais adicional pacote de apoio logístico e uma segunda para um contrato de US$501 milhões para apoio logístico, treinamento e pacotes de sistemas relativos para os quatro aviões C-17 Globemaster III já encomendados.

Num anúncio feito no dia 25 de fevereiro foi revelado que os aviões C-130J-30 haviam sido selecionados para substituir a atual frota de aeronaves C-130H Hercules da Força Aérea dos Emirados Árabes Unidos. Espera-se que quatro dessas aeronaves sejam entregues na configuração de reabastecimento aéreo (KC-130J).

Brasil adquire 4 helicópteros Sikorsky S-70 Sea Hawk para Marinha

0
Um Sikorsky S-70B Sea Hawk dispara um míssil anti-navio Penguin

O Departamento de Defesa dos Estados Unidos anunciou que a Sikorsky foi contratada para fabricação de quatro helicópteros anti-submarinos S-70B Sea Hawk para a Marinha do Brasil, num negócio avaliado em US$ 163 milhões através do programa de Vendas Militares para Países Estrangeiros (FMS). O negócio poderá chegar a US$ 195 milhões se outros dois helicópteros do mesmo modelo forem confirmados. Estuda-se ainda a aquisição de outros seis helicópteros, podendo chegar a 12 novas aeronaves até 2015.

Os novos helicópteros S-70B Sea Hawk serão destacados para o esquadrão anti-submarino HS-1, e substituirão os atuais helicópteros embarcados Westland Lynx da Marinha do Brasil. As entregas dessas aeronaves deverão ocorrer em 2012.

O Brasil havia assinado uma carta de intenção de compra dessas aeronaves em 2008, após tomar a decisão de substituir seus quatro antigos helicópteros Agusta/Sikorsky SH-3D Sea King, que chegaram entre 1972 e 1996. Desde 2004 haviam participado da competição os seguintes modelos: AgustaWestland AW101, Eurocopter AS532SC, Kaman SH-2G Seasprite e Mil Mi-171, além do Sikorsky S-70B Sea Hawk, escolhido no ano de 2008.

Possivelmente esses novos helicópteros S-70B serão equipados com os mísseis anti-navio Penguin Mk 2 MOD 7, de um lote adquirido no final de 2008.

AgustaWestland confirma vendas do helicóptero AW139 para Coreia do Sul e para Bulgária

0
AgustaWestland AW139 da Guarda Costeira da Coreia do Sul

AgustaWestland anunciou ontem, dia 22, duas vendas de helicópteros médio biturbina AW139. Serão dois helicópteros no total, sendo um para Guarda Costeira da Coreia do Sul e outro para Polícia de Fronteira da Bulgária.

O Governo da Coreia do Sul adquiriu mais um helicóptero AW139 na configuração de patrulha marítima para a Guarda Costeira da Coreia do Sul. O pedido representa o terceiro helicóptero vendido para Guarda Costeira da Coreia do Sul e o sexto helicóptero AW139 vendido para a República da Coreia.

No início do ano o primeiro helicóptero AW139 foi entregue para o Departamento de Combate a Incêndio de Gangwon e recentemente a Samsung Corporation recebeu o primeiro helicóptero corporativo AW139, de uma encomenda de duas aeronaves.

No dia 10 de dezembro de 2009 os dois primeiros helicópteros de patrulha marítima AW139 da Guarda Costeira da Coreia do Sul foram entregues para a Guarda Costeira durante uma cerimônia no Aeroporto Gimpo, em Seoul.

O helicóptero AW139 da Coreia do Sul será usado nas missões de patrulha marítima, busca e salvamento, e Evacuação Médica e será equipado com Visores Infravermelhos (FLIR), radar de busca e meteorológico, guincho de resgate, sistema de flutuação de emergência e piloto automático de quatro eixos com modo de Busca e Salvamento.

AgustaWestland AW139

Outro helicóptero foi vendido foi para o Minstério das Finanças e Nacional da Bulgária, que encomendou um helicóptero AW139 para a Polícia de Fronteira da Bulgária.

O helicóptero será usado para vigilância nas fronteiras externas da União Europeia, pois a Bulgária espera se tornar membro da Schengen Zone a partir de março de 2011, e será euqipado com Sistema Avançado de Aviso de Proximidade no Solo e Sistema para Anti-Colisão (EGPWS&CAS), mapa móvel, radar de busca e meteorológico, guincho de carga, flutuadores de emergência, guincho de resgate, altofalantes externaos, luzes de procura, cockpit compatível com óculos de visão noturna, visores infravermelhos (FLIR), link para envio de vídeos e consoles de controle da missão.

Os helicópteros médios biturbinas AgustaWestland AW139 já possuem mais de 440 pedidos para mais de 120 clientes civis, militares e governamentais em cerca de 50 países, sendo usados nas mais variadas missões..

Fonte: AgustaWestland – Tradução e Adaptação do Texto: Cavok

Albânia adquire 5 helicópteros AS532 Cougar

0
Eurocopter AS532 Cougar da Albânia
Eurocopter AS532 Cougar da Albânia

O ministério da defesa da Albânia assinou um contrato de US$ 78,6 milhões para compra de cinco helicópteros Eurocopter AS-532AL Cougar, que deverão entrar em serviço nos próximos três ou quatro anos.

O helicóptero AS-532AL Cougar é uma versão militar do Super Puma. Este é um dos mais importantes programas para as forças armadas da Albânia nos últimos 30 anos. Através desse projeto, o país está dando um importante passo a frente para satisfazer os padrões exigidos da OTAN e na modernização das forças armadas do país.

O ex-país comunista de fato recentemente uniu-se ao Tratado e objetiva uma transformação nas suas capacidades de defesa graças a uma drástica modernização de suas forças armadas: novos helicópteros, aeronaves de combate, tanques e veículos blindados permitirão ao ministério de defesa transformar seus equipamento bélicos numa força totalmente profissional nos próximos meses.

Fonte: Eurocopter – Tradução e Adaptação do Texto: Cavok

Primeiro MV-22 Osprey chega na MCAS Miramar

0
MV-22 Osprey do USMC em MCAS Miramar (Foto: Oficial Lançador de Catapulta Steven Posy)
MV-22 Osprey do USMC em MCAS Miramar (Foto: Oficial Lançador de Catapulta Steven Posy)

O Esquadrão de Tiltrotores Médios dos Fuzileiros (VMM) 161 entrou numa nova era na aviação no sábado, dia 12, no dia que os MV-22 Osprey pousaram na Estação dos Fuzileiros de Miramar, na Califórnia, para começar a substituição dos helicópteros CH-46 “Sea Knight” e seu legado de 44 anos de serviços prestados.

O VMM-161 recebeu seu primeiro Osprey no dia 12 de dezembro e é o primeiro esquadrão da costa oeste dos EUA a ter o tiltrotor Osprey como sua principal plataforma.

Com a chegada do Osprey, o VMM-161 começa a trasição de uma frota de antigos helicópteros médios de carga CH-46 Sea Knights para uma aeronave mais operacional como parte de um processo de expansão do Corpo de Fuzileiros Navais dos EUA.

Os pilotos e as tripulações já foram treinadas visando a transição para a nova plataforma.

Um treinamento de pilotos para essa transição duram entre seis e oito meses, com dois meses de treinamento em simuladores requerido na costa Oeste dos EUA, em Miramar, Califórnia, e dois meses de treinamento de voo na costa Leste, na MCAS (Marine Corps Air Station) de New River, Carolina do Norte.

O VMM-161 deverá receber 12 aeronaves MV-22 Osprey ao completar os 19 meses de transição.

Fonte: U.S. Marine Corps – Tradução e Adaptação do Texto: Cavok

Cavok nas redes sociais

62,406FãsCurtir
340Inscritos+1
6,414SeguidoresSeguir
2,505SeguidoresSeguir
10,510SeguidoresSeguir
2,780InscritosInscrever
Anúncios