Saab

Inicio Tags Lockheed

Tag: lockheed

Jato SR-71 Blackbird “ficou perto da perfeição desde o início”

6
O jato Lockheed SR-71 Blackbird. (Foto; Blair Bunting)

A publicação Air & Space do Smithsonian publicou uma interessante matéria sobre o início do desenvolvimento do SR-71, relatado por um dos membros da equipe de apoio no solo, que acompanhou grande parte do projeto do pássaro negro que durante mais de 24 anos ainda detém recordes não alcançados. Segundo ele, “O SR-71 Blackbird chegou perto da perfeição”. 

Anúncios

Canadá em negociação para 18 caças F/A-18E/F Super Hornet provisórios

9
Canadá quer caças provisórios.
Canadá quer caças provisórios.

O Canadá anunciou planos para adquirir 18 novos caças Boeing F/A-18E/F Super Hornet como medida de provisória enquanto ao mesmo tempo se prepara uma competição aberta para escolher novos caças para substituir a atual frota de caças CF-18 Hornet.

FARNBOROUGH: BRAVO Industries anuncia a aquisição de 10 Aeronaves Cargueiras LM-100J Super Hercules

11
Aeronave cargueira LM-100J nas cores da Bravo Industries
Aeronave cargueira LM-100J nas cores da Bravo Industries

A BRAVO Industries, anunciou que vai adquirir 10 aviões cargueiros comerciais LM-100J Super Hercules da Lockheed Martin.

Dinamarca oficializa a escolha do F-35 como seu futuro caça

10
A Dinamarca vai adquirir 27 aeronaves F-35A. (Foto: Lockheed Martin)
A Dinamarca vai adquirir 27 aeronaves F-35A. (Foto: Lockheed Martin)

Nessa quinta-feira (9), o caça F-35 foi selecionado oficialmente como futuro avião de caça da Dinamarca. O anúncio foi feito pelo Ministro de Defesa dinamarquês, que também declarou que a Dinamarca irá adquirir 27 aeronaves F-35A Lightning II fabricados pela norte americana Lockheed Martin. A Dinamarca torna-se a 7ª nação parceira do programa JSF e a 11ª nação a operar o F-35.

Lockheed entrega o 2.500° C-130 Hercules

5
O C-130 Hercules de número 2.500 decola de Marietta, Georgia, rumo a Base Aérea de Moody. (Foto: Damien Guarnieri / Lockheed Martin)
O C-130 Hercules de número 2.500 decola de Marietta, Georgia, rumo a Base Aérea de Moody. (Foto: Damien Guarnieri / Lockheed Martin)

A Lockheed Martin entregou o 2500° C-130 Hércules de sua linha de produção no dia 11 de dezembro. Este Hercules é uma aeronave de recuperação pessoal HC-130J Combat King II atribuído ao 71° Esquadrão de Resgate da Força Aérea os EUA, que faz parte do 347° Grupo de Resgate. A tripulação da Força Aérea dos Estados Unidos transportou o HC-130J para sua nova casa na Base Aérea de Moody em Valdosta, Georgia.

VÍDEO: Em time-lapse, veja como é feita a manutenção do U-2 Dragon Lady

15
Como parte de um elaborado programa de manutenção, a cada 4.700 horas, o U-2 é totalmente desmontado e seus componentes minunciosamente inspecionados / Imagem: Sploid, Lockheed Martin

Projetado por Clarence Leonard “Kelly” Johnson, o U-2 é uma das aeronaves militares mais emblemáticas em operação em todo o mundo. Esse veterano da Guerra Fria, apelidado de Dragon Lady, foi desenvolvido pela Skunk Works, a divisão de tecnologia experimental da Lockheed Martin (na época Lockheed), tendo voado pela primeira vez em 1 de agosto de 1955.

Voa pela primeira vez o F-16V

28
O primeiro caça F-16V no seu voo inaugural realizado no dia 16 de outubro, em Fort Worth, Texas. (Foto: Randy Crites / Lockheed Martin)
O primeiro caça F-16V no seu voo inaugural realizado no dia 16 de outubro, em Fort Worth, Texas. (Foto: Randy Crites / Lockheed Martin)

A Lockheed Martin concluiu com êxito o primeiro voo do F-16V, o mais recente e avançado F-16 atualmente no mercado. O voo do dia 16 de outubro marca a primeira vez que um F-16 voou com o avançado radar de varredura eletrônica de matriz ativa (AESA) APG-83 Scalable Agile Beam Radar (SABR) da Northrop Grumman, que vai oferecer um salto quântico na capacidade para o venerável F-16.

“A” de ataque: Lockheed A-12 OXCART, o pai do SR-71 Blackbird – Parte 6

83

Lockheed YF-12 Interceptor – Quebrando Recordes

Blackbirds em formação: YF-12C (esq.) e YF-12A (dir.), 1975 / NASA
Blackbirds em formação: YF-12C (esq.) e YF-12A (dir.), 1975 / NASA

Em apenas cinco meses após o voo inaugural do YF-12A ter sido realizado (em 7 de agosto de 1963), o programa de testes das aeronaves seguia num ritmo intenso, com novas conquistas sendo realizadas a cada dia, o que tranquilizava os comandantes militares, e agraciava o ego dos projetistas. Para se ter uma ideia, em 9 de janeiro de 1964, o piloto James Eastham, no comando do YF-12A Artigo 1001 (60-6934), conseguiu atingir a velocidade de Mach 3,23, tendo mantido Mach 3,2 por mais de 5 minutos. Tudo evoluía tão bem que as marcas estabelecidas pelas várias aeronaves da família Blackbird seriam mais do que suficientes para quebrar todos os recordes mundiais estabelecidos pela Federação Internacional de Aeronáutica (Federation Aeronautique Internationale / FAI), entretanto, por razões de segurança, ninguém sabia a respeito desses feitos.

Desafio CAVOK #54

13
Desafio Cavok #54
Lockheed YF-12A, Artigo 1002 (60-6935), com pequenos canards instalados próximos ao radome

“A” de ataque: Lockheed A-12 OXCART, o pai do SR-71 Blackbird – Parte 5

28

Lockheed YF-12 Interceptor, Projeto KEDLOCK

Lockheed YF-12A, Artigo 1002 (60-6935) – USAF (2)
Lockheed YF-12A, Artigo 1002 (60-6935) / USAF

Nos dias 16 e 17 de março de 1960, pouco mais de um mês após a CIA e a Lockheed terem assinado o contrato para o fornecimento dos A-12, Kelly Johnson se reuniu com o comando da USAF, tendo proposto o desenvolvimento de um interceptador de longo alcance, baseado no OXCART.  A ideia foi bem recebida por todos, e, em outubro daquele ano, a Lockheed já recebia um contrato pelo qual a nova aeronave deveria ser desenvolvida. Assim nascia o Projeto KEDLOCK.

“A” de ataque: Lockheed A-12 OXCART, o pai do SR-71 Blackbird – Parte 4

33

Lockheed M-21/D-21, Projeto TAGBOARD

Conjunto M-21 Artigo 134 (60-6940) + D-21, comandado pelo piloto de testes da Lockheed, Bill Park, durante a realização do voo inaugural, em 22.12.1964 - Lockheed Martin (2)
Primeiro voo do conjunto M-21/D-21, em 22 de dezembro de 1964 / Lockheed Martin

Quando o A-12 foi projetado, o objetivo dos americanos era empregar a aeronave em missões de reconhecimento fotográfico na URSS. Desde o evento em que o U-2 comandado por Francis Gary Powers foi abatido sobre os Montes Urais, em 1 de maio de 1960, as regras, entretanto, foram alteradas. Uma das muitas concessões feitas pelo Presidente Eisenhower (ao governo de Moscou), a fim de garantir a libertação de Powers, foi a interrupção imediata de todos os sobrevoos tripulados em território soviético. O acordo foi especificamente feito dessa forma porque já se sabia do potencial existente no programa espacial, com o uso de satélites de reconhecimento. Essa tecnologia, contudo, ainda estava em seus primeiros estágios de desenvolvimento, de forma que, apesar de promissora, não poderia prover resultados imediatos. A utilização de drones, por sua vez, não infringia o acordo presidencial, e permitiria à CIA o acesso ao tão cobiçado espaço, ora inacessível.

“A” de ataque: Lockheed A-12 OXCART, o pai do SR-71 Blackbird – Parte 3

30

O OXCART em ação – Operações Secretas da CIA

A-12 artwork Black Shield (1)
Concepção artística do A-12 Artigo 129 (60-6932), comandado por Dennis B. Sullivan, durante a missão BX6734 da Operação BLACK SHIELD, durante um ataque por SAM, no Vietnã do Norte / Adam Tooby

Desde o evento em que o U-2 comandado por Francis Gary Powers foi abatido sobre URSS, em 1 de maio de 1960, os Presidentes Eisenhower e Kennedy assumiram publicamente o compromisso de não mais realizar sobrevoos sobre o território soviético.

A perda do U-2 comandado por Rudy Anderson, assim como sua morte, quando sua aeronave foi abatida sobre Cuba, em 27 de outubro de 1962, ratificou a vulnerabilidade do avião, e a necessidade de que mesmo fosse substituído. Ainda assim, uma pergunta permanecia sem resposta: se o A-12, que havia sido projetado como aeronave de reconhecimento fotográfico, e com o objetivo principal de espionar os soviéticos, não podia sobrevoar a URSS, onde essa sofisticada aeronave seria implantada?

AirVenture 2015 | Oshkosh, WI (EUA) – Parte 1

18
O Airbus A350XWB decola para sua apresentação no AirVenture 2015. (Foto: Fernando Valduga / Cavok Brasil)
O Airbus A350XWB decola para sua apresentação no AirVenture 2015. (Foto: Fernando Valduga / Cavok Brasil)

A pacata cidade de Oshkosh, situada ao norte de Milwaukee, no estado de Wisconsin, celebrou mais uma vez o tradicional AirVenture, a convenção anual da EAA (Experimental Aircraft Association), entre os dias 21 e 26 de julho. Este ano, as mais modernas aeronaves militares e civis, como o F-35, F-22 e A350 estiveram presentes na cidade à beira do belíssimo lago Winnebago, e contrastaram com as mais emblemáticas aeronaves de combate do mundo, como as três fortalezas voadoras da Boeing: B-17, B-29 e pela primeira vez na exposição estática o B-52. O Cavok Brasil esteve presente, e vai apresentar em capítulos o que de mais importante ocorreu no céu e no solo da meca da aviação experimental.

“A” de ataque: Lockheed A-12 OXCART, o pai do SR-71 Blackbird – Parte 2

59

Das pranchetas à realidade

Um exemplar do A-12 momentos antes da decolagem, na Área 51 - Lockheed Martin
Um exemplar do A-12 momentos antes da decolagem, na Área 51. Observar o F-101 Voodoo (“chase plane”, ou “paquera”) taxiando logo atrás. No canto direito superior da imagem é possível ver um segundo exemplar do A-12 / Lockheed Martin

O A-12 era tão à frente de seu tempo que muitas tecnologias precisaram ser especificamente inventadas para o projeto. Um dos maiores desafios encontrados à época devia-se ao fato da aeronave ser construída quase que inteiramente com liga de beta-titânio (Beta-120/Ti-13V-11Cr-3A1), caracterizado pela alta resistência, relativamente pouco peso, e por excepcionais características em altas temperaturas.

Você sabia?

9
Em novembro, o quarto exemplar, de treinamento (biplace), denominado AT-12, Article 124 (60-6927), foi entregue, tendo voado pela primeira vez em 7 de janeiro de 1963 - Lockheed Martin (3)
A variante de treinamento do OXCART, denominada AT-12, Article 124 (60-6927), voou pela primeira vez em 7 de janeiro de 1963. Apenas uma unidade foi construída / Lockheed Martin

A variante de treinamento do Lockheed A-12 OXCART, denominada de AT-12, possuía 2 cockpits, que internamente eram idênticos, podendo ser controlada por ambos.

“A” de ataque: Lockheed A-12 OXCART, o pai do SR-71 Blackbird – Parte 1

42
A-12 Article Number 129 (60-6932)
Lockheed A-12 OXCART. Esta foto, em particular, tornada pública em 1982, foi a primeira imagem oficialmente divulgada de um A-12. Apesar da existência da aeronave já ser conhecida há algum tempo, nenhuma imagem da mesma, até então, havia sido exibida, ao contrário do YF-12, e do SR-71 / CIA

Projetado por Clarence Leonard “Kelly” Johnson no âmbito do Projeto OXCART, o A-12 resultou de uma série de projetos que tinha o objetivo de desenvolver uma aeronave espiã para suceder o U-2.

Construído quase que inteiramente em titânio, e com poderosos turboramjets, o A-12 era capaz de atingir uma velocidade de Mach 3,29 (4.030 km/h) e uma altitude de 90.000 pés (27.432 m). Essa aeronave deu origem a uma série de aviões míticos, conhecidos mundialmente como a família Blackbird, que, além do próprio A-12, também incluía o M-21, YF-12, e o SR-71. Essa é a sua história:

IMAGENS: C-130 agora no MUSAL

6
A aeronave C-130 FAB-2453 pode agora ser vista no acervo do Museu Aeroespacial no Campo dos Afonsos. (Foto: Mauro Lins de Barros / Cavok)
A aeronave C-130 FAB-2453 pode agora ser vista no acervo do Museu Aeroespacial no Campo dos Afonsos. (Foto: Mauro Lins de Barros / Cavok)

Na manhã de 16/04/2015, o Musal incorporou ao seu vasto acervo o Lockheed C-130 Hercules, FAB-2453. Estivemos presente na cerimônia e mostramos aqui como foi.

SR-71 Blackbird, quando as imagens valem mais do que mil palavras!

120

SR-71

No mundo da aviação militar, não faltam aeronaves que podem ser descritas como incríveis, mas poucas são espetaculares. Seguramente, o SR-71 Blackbird é uma delas!

Acidente com helicóptero não tripulado K-Max no Afeganistão

3
O acidente ocorreu no dia 5 de junho e não deixou vítimas.
O acidente ocorreu no dia 5 de junho e não deixou vítimas.

Um helicóptero não-tripulado Lockheed Martin K-Max caiu perto do acampamento de Leatherneck na província de Helmand, no Afeganistão, no dia 5 de junho.

VÍDEO: Caça F-35B realiza primeira decolagem vertical

15

Uma aeronave de teste Lockheed Martin F-35B Lightning II de decolagem curta / pouso vertical (STOVL) completou recentemente a primeira decolagem vertical (VTO) já realizada no dia 10 de maio. As VTOs são um dos muitos recursos necessários para colocar em operação uma aeronave F-35B.

Cavok nas redes sociais

62,240FãsCurtir
340Inscritos+1
6,367SeguidoresSeguir
2,505SeguidoresSeguir
10,510SeguidoresSeguir
2,540InscritosInscrever
Anúncios