Teste de disparo do AIM-9X Sidewinder a partir de um F-22 Raptor.

Os pilotos e os jatos de combate F-15C Eagle, F-15E Strike Eagle e F-22 Raptor designados para o 422º Esquadrão de Teste e Avaliação (TES) e da 433ª Escola de Armas [da Base Aérea de Nellis] subiram aos céus para participar do Combat Archer 19-12 onde foi realizado o primeiro teste operacional do míssil AIM-9X Sidewinder.

O Combat Archer, realizado na Base Aérea de Tyndall, Flórida, é o maior exercício com uso de mísseis ar-ar ativos do Departamento de Defesa dos EUA e uma parte do 53º Programa de Avaliação de Sistemas de Armas (WSEP) da 53ª Ala de Caça.

“Historicamente, o WSEP sempre se concentrou na avaliação dos sistemas de armas operacionais”, disse o tenente-coronel Vaimana Conner, comandante do 83º esquadrão de armas de combate. “No entanto, para trazer capacidades mais rapidamente ao combatente, o WSEP se adaptou para incorporar aeronaves e armas operacionais de teste.”

Três técnicos de sistemas de armamento de aeronaves designados para o 757º Esquadrão de Manutenção de Aeronaves carregam um míssil AIM-9X Sidewinder em um avião de caça F-15E Strike Eagle durante o Combat Archer 19-12 na Tyndall Air Force Base, Flórida. (Foto: U.S. Air Force / Airman 1st Class Bailee A. Darbasie)

Para as aeronaves de Nellis, esse exercício foi o primeiro emprego do míssil AIM-9X Sidewinder, uma versão tecnologicamente avançada de seu antecessor, o AIM-9. O novo sistema inclui recursos de rastreamento por infravermelho, capacidade ar-ar e ar-superfície, tornando-o mais adequado para aeronaves de combate. As aeronaves do 422ª TES aproveitou o exercício para concluir os objetivos do teste focados na compatibilidade dos programas de software entre aeronaves e armas nos jatos F-15C e F-15E.

“O objetivo deste exercício foi avaliar todo o espectro do emprego ar-ar”, disse Conner. “Isso incluiu o carregamento de armas, a geração de aeronaves, a integração de armas, o emprego das tripulações e a eficácia das armas, garantindo esforços simplificados em toda a empresa de teste e avaliação”.

Oficiais de armas do F-15C e do F-22 usaram suas armas e dispararam contra um Sistema de Alvejamento de Artilharia Rebocado por uma aeronave QF-16 do 82º Esquadrão de Alvos Aéreos.

Um avião de caça F-15E Strike Eagle designado para o 422º Esquadrão de Avaliação e Teste, Nellis Air Force Base, Nevada, decola durante o Combat Archer 19-12 na Tyndall AFB, na Flórida. (Foto: U.S. Air Force / Airman 1st Class Bailee A. Darbasie)

“O Combat Archer é a única oportunidade para as unidades carregarem e empregarem armas ar-ar no campo de teste e treinamento perto de Tyndall é o único espaço aéreo que pode suportar esse tipo de evento em grande escala”, disse Conner. “É um elemento crítico do plano de estudos da Escola de Armas da Força Aérea dos EUA. Futuros oficiais de armas são capazes de obter conhecimentos inestimáveis ??que podem levar de volta para seus esquadrões.”

O 83º FWS hospeda aproximadamente 38 implantações WSEP ar-ar anualmente para verificar o desempenho do sistema de armas, determinar a confiabilidade, avaliar a capacidade e as limitações e manter dados de combate em todo o Departamento de Defesa para determinar os requisitos futuros de tiro.

Anúncios