O primeiro PC-21 destinado para Força Aérea Francesa. (Foto: Stephan Widmer)

No dia 12 de julho, o primeiro Pilatus PC-21 destinado para Força Aérea Francesa realizou seu voo inaugural, a partir da sede da Pilatus em Stans, na Suíça. O turboélice PC-21 (número de série 293, prefixo HB-HVA “709-FC”) realizou um segundo voo no dia seguinte, dia 13 julho, com a presença do Ministro da Defesa da França e oficiais da Força Aérea Francesa.

Atualmente quatro aeronaves PC-21 francesas estão na linha de montagem final na fábrica da Pilatus localizada no centro da Suíça, na cidade de Stans.

A França buscava um substituto para seu jato de treinamento Dassault Alphajet, e em abril de 2015, a agência de aquisição de defesa da França, a DGA (Direction Générale de l’Armement), fez uma solicitação para essas novas aeronaves. Após um processo de escolha, em 30 de dezembro de 2016 foi assinado o contrato de aluguel de 17 aviões PC-21 através da empresa britânica Babcock Mission Critical Services France (BMCSF). A fabricante Pilatus fornecerá a logística e o treinamento relacionado.

O primeiro PC-21 deverá ser entregue para Força Aérea Francesa a partir de 2018, e todos ficarão estacionados na base aérea 709 de Cognac.

O programa de treinamento será destinado principalmente para os futuros pilotos de caça, formando cerca de 50 pilotos de caça por ano, mas o sistema integrado de treinamento fornecerá apoio para formação anual de 30 pilotos iniciantes da Força Aérea, 10 oficiais de sistemas de armas, 10 alunos pilotos da Marinha e 10 instrutores de simuladores. O volume anual previsto é de 11.000 a 13.500 horas de voo.

Além da Força Aérea Suíça, a França foi a segunda nação europeia a optar pelo PC-21 como parte do sistema de formação avançada integrado da Pilatus.

Anúncios

2 COMENTÁRIOS

Comments are closed.